20.5 C
Brasília
18 abr 2024 08:21


DF terá Dia da Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia

Dia 12 de maio foi o escolhido para promover a divulgação da doença que afeta até 2,5% da população, principalmente mulheres entre 30 e 50 anos

O Calendário Oficial de Eventos do Distrito Federal tem uma nova data voltada à informação e ao combate à fibromialgia: 12 de maio. A Lei nº 7.336, sancionada pelo Governo do Distrito Federal (GDF), foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (10).

“A iniciativa é importante, pois ajuda a esclarecer mais sobre essa doença, que tanto afeta a qualidade de vida de quem a enfrenta”Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

O Dia da Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia busca promover a divulgação sobre os sintomas e o tratamento da doença que afeta até 2,5% da população, sendo 90% dos pacientes mulheres, principalmente entre os 30 e 50 anos.

O maior desafio é que a fibromialgia não apresenta qualquer sintoma visível. Quem está com a doença relata dores, fadiga e distúrbios de humor, muitas vezes havendo dificuldades de apoio dos familiares ou mesmo sofrendo julgamentos.

Arte: Divulgação/SES-DF

“Há um aumento da sensibilidade da dor. É como se a pessoa perdesse uma espécie de analgésico natural do organismo para não sentir dor o tempo todo. Como reduz a produção dessa substância, a pessoa sente dor espontânea, de vários tipos e espalhado pelo corpo”, explica o reumatologista Rodrigo Aires, Referência Técnica Distrital da área.

A enfermidade ainda não tem cura e suas causas não são totalmente esclarecidas. O tratamento envolve mudanças no estilo de vida, prática de atividade física e promoção da saúde mental. Na rede pública, destaca-se a oferta de várias práticas integrativas, além do tratamento medicamentoso. A porta de entrada a esses serviços é a Unidade Básica de Saúde (UBSs) de referência.

“A iniciativa é importante, pois ajuda a esclarecer mais sobre essa doença, que tanto afeta a qualidade de vida de quem a enfrenta”, afirma a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes