17.6 C
Brasília
25 fev 2024 02:27


Hospital Regional de Ceilândia terá pronto-socorro ampliado

No aniversário de 42 anos da unidade, a governadora em exercício Celina Leão anunciou a ordem de licitação da reforma com investimento de R$ 12 milhões

Por Jak Spies

O Hospital Regional de Ceilândia (HRC) receberá uma reforma e ampliação do pronto-socorro. A governadora em exercício do Distrito Federal, Celina Leão, fez o anúncio na comemoração do 42º aniversário do HRC, nesta segunda-feira (28), afirmando que o investimento para a obra será de aproximadamente R$ 12 milhões.

Além de atender a população de Ceilândia, o HRC também recebe pacientes do Sol Nascente/Pôr do Sol e de Águas Lindas (GO) | Foto: Divulgação/Vice-Governadoria

“Estamos em processo licitatório da ampliação e reforma do pronto-socorro, e, em breve, nós vamos lançar a ordem de serviço. Foi uma determinação do governador Ibaneis Rocha. Nós não poderíamos vir aqui sem deixar um presente para o hospital no dia de seu aniversário”, declarou Celina Leão.

A governadora em exercício também comentou a respeito de outros equipamentos públicos previstos para a saúde. “Nós já estamos em estudo sobre um novo hospital entre as regiões de Samambaia e de Ceilândia. O governador lançou novos hospitais, como o Ortopédico do Guará e o do Recanto das Emas, e vai lançar o de São Sebastião. Mas, com certeza, essa região de Ceilândia precisa de uma atenção muito especial, pela pressão da demanda e também das cidades que circundam o DF”, ressaltou.

Além de atender a população de Ceilândia, o HRC também recebe pacientes do Sol Nascente/Pôr do Sol e de Águas Lindas (GO). A secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, ressaltou que a região conta com duas unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que necessitam do apoio do hospital. “O pronto-socorro de Ceilândia é, depois do Hospital de Base, onde chega a maior demanda de atendimento na porta. É um hospital de vanguarda aqui no DF, que abriga grande quantidade da população”, observou.

“Foi uma determinação do governador Ibaneis Rocha. Nós não poderíamos vir aqui sem deixar um presente para o hospital no dia de seu aniversário”Celina Leão, governadora em exercício

O vigilante Edson Batista Lopes comemorou o anúncio da reforma. “Toda a demanda da saúde da região vem para cá. O hospital e a cidade cresceram nos últimos anos, por isso essas melhorias que estão chegando são muito importantes para nossa cidade”, disse o morador do Sol Nascente/Pôr do Sol e usuário da unidade hospitalar.

Mais estrutura

Durante a pandemia, o Hospital Regional de Ceilândia ganhou uma unidade modular acoplada ao hospital com 73 leitos. Essa estrutura faz parte da clínica médica do hospital. A ortopedia possui 46 leitos de cirurgia e o centro cirúrgico foi renovado com a central de material esterilizado.

O centro cirúrgico da unidade foi reforçado com oito anestesistas, três cirurgiões gerais, três ortopedistas, três ginecologistas e três enfermeiros. A medida impactou nos atendimentos da unidade, que ampliou o número de cirurgias eletivas.

O ambulatório de estomias, localizado na Policlínica II do hospital, realizou 925 consultas e 2.514 procedimentos apenas no primeiro semestre de 2023. Além disso, a brinquedoteca do Hospital Regional de Ceilândia foi reinaugurada no final do ano passado.

Melhorias que agradam ao aposentado João Marques Ferreiros. “Esse aqui é o coração de Ceilândia. Esse hospital vem atender não só o pessoal de Ceilândia, mas do Entorno todo. É um hospital em que as pessoas vêm procurar atendimento e têm uma excelente cobertura na Atenção Primária”, acentuou.

Quatro décadas de atendimento

O Hospital de Ceilândia nasceu para atender uma região em crescimento e abriu as portas em 1981. “Hoje a gente percebe que o caminho do hospital é estar sempre se reinventando. Foi assim na pandemia e a cada dia com os atendimentos”, destacou o diretor do Hospital Regional de Ceilândia, Márcio Miranda dos Santos.

O diretor acrescentou que Ceilândia é uma das cidades que mais crescem no Distrito Federal, com uma população dependente do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo ele, há planos para emergência, pediatria e centro obstétrico. “São os principais pontos de ação que vamos desencadear. Foi uma surpresa a fala da governadora em exercício. Esperávamos uma reforma e agora soubemos que haverá uma expansão”, ressaltou.

LEIA TAMBÉM

Brasília
nuvens dispersas
17.6 ° C
17.6 °
17.6 °
94 %
1.5kmh
48 %
dom
26 °
seg
25 °
ter
26 °
qua
27 °
qui
24 °

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever