21.5 C
Brasília
23 fev 2024 03:08


Em um ano IGESDF entrega 7 mil melhorias de manutenção predial no Hospital de Base

Por Sandra Turcato

Reforma do forro do banheiro ao lado do Banco de Sangue, pintura da UTI Geral e do corredor do Centro Cirúrgico, limpeza da rede de esgoto, reforma da Proctologia, impermeabilizações, reparos na rede de esgoto, consertos de infiltrações, pinturas de forros, manutenção e troca de pisos, reparos e melhorias em sistemas elétricos e inspeção das caldeiras. Esses são apenas alguns exemplos das mais de sete mil ordens de serviço atendidas pelo Núcleo de Manutenção Predial, por meio de um contrato com uma empresa terceirizada, durante um ano.

O núcleo é subordinado à Gerência de Manutenção e Infraestrutura (GEMIN), da Gerência Geral de Logística e Serviços (GGLOG) do IgesDF. O atual contrato de manutenção predial foi assinado em fevereiro de 2022.

A equipe da empresa terceirizada tem uma média de 38 pessoas por dia no Hospital de Base, além dos três engenheiros, oito artífices, um auxiliar e um técnico administrativo do IgesDF. Eles realizam as obras e os pequenos reparos do dia-a-dia que um ambiente hospitalar exige.

O chefe do Núcleo de Manutenção Predial, Robson Pereira Marques, destaca a importância do trabalho constante. “Nosso trabalho é importante para manter o ambiente hospitalar em condições de oferecer o melhor atendimento aos pacientes”, afirma.

Atualmente, as equipes estão empenhadas na obra para adaptação da sala que receberá o novo tomógrafo e na obra de revitalização da Hematologia.  “Temos equipes específicas nessas duas obras que são muito importantes e estão em andamento, além das equipes que cuidam da manutenção corretiva e preventiva em regime de 24 horas”, acrescenta o engenheiro eletricista Arlindo Alves Fernandes Neto.

Dentre tantas melhorias importantes realizadas no Hospital de Base, essenciais para manter o funcionamento da complexa unidade hospitalar, também é importante destacar a manutenção corretiva do sistema hidrosanitário, o que influencia diretamente no consumo mensal de água do Hospital de Base. O conserto dos diversos vazamentos, válvulas quebradas e conexões trincadas eliminou o desperdício de água e gerou economia nas faturas. Até o mês de setembro de 2022, o consumo de água foi reduzido em 34% no hospital.

Mariela Souza de Jesus, presidente do IgesDF, relembra que o HBDF tem a mesma idade que Brasília, “é importante considerar que o Hospital de Base tem mais de 60 anos e precisa de reformas e melhorias constantes! Temos feito o que é possível dentro do que prevê o contrato de gestão, mas temos certeza de que com a revisão do contrato, sugerido pela governadora em exercício, Celina Leão, poderemos contar com mais mão de obra para o gigante HBDF”, disse.

Enfermaria 310 — Antes e depois:

Proctologia — Antes e depois:

SourceIGESDF

LEIA TAMBÉM

Brasília
céu limpo
21.5 ° C
21.5 °
19.8 °