21.5 C
Brasília
02 mar 2024 03:53


GDF realiza primeira edição do ano do programa Ação Mulher no Campo

Cerca de 15 serviços, como atendimento a vítimas de violência e exames oftalmológicos, foram disponibilizados no Centro Educacional Incra 8, em Brazlândia

Por Catarina Lima

A Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF) realizou nesta sexta-feira (10) o programa Ação Mulher no Campo, sendo a primeira edição deste ano e a 24ª desde o seu lançamento. Desta vez, a iniciativa ocorreu no Centro Educacional Incra 8, em Brazlândia. O programa, encabeçado pela SMDF, é uma ação conjunta do governo e tem a proposta de facilitar o acesso da população a serviços públicos, como saúde, trabalho e direitos sociais.

Das 9h às 13h foram oferecidos atendimento socioassistencial, vacinação contra covid-19, agendamento para fazer RG, atendimento a vítimas de violência doméstica, além de exames oftalmológicos e orientações sobre escovação de dentes. Para ofertar os dois últimos serviços, o governo contou com a parceria de uma ótica e de uma faculdade particular de Taguatinga.

A secretária da Mulher, Gisele Ferreira, participou da 24ª edição do Programa Ação Mulher no Campo, realizada em Brazlândia | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Ao visitar a ação em Brazlândia, a secretária da Mulher, Gisele Ferreira, ressaltou que atividades como a realizada na região administrativa são importantes para retirar a mulher de situações de violência. “O principal objetivo é levar os serviços onde há carência deles, que são as comunidades mais distantes. Essa é a verdadeira política pública que queremos implantar na secretaria: retirar a pauta da mulher das páginas policiais”, frisou Gisele Ferreira.

A diretora de Mulheres Rurais da Secretaria da Mulher, Simone Barros, destacou que os cerca de 15 serviços oferecidos nesta edição foram definidos pelo Fórum Distrital Permanente das Mulheres do Campo e do Cerrado. “Os serviços mais procurados foram fazer o RG, realizar o Cadastro Único e consultas oftalmológicas”, detalhou. A diretora ressaltou que, desde 2021, quando o programa teve início, 22 mil atendimentos já foram realizados.

Além da Secretaria da Mulher, o evento contou com a participação de outras secretarias e órgãos, a exemplo da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) e da Emater-DF

Algumas mulheres aproveitaram a ação para cuidar do visual. Para atendê-las de forma gratuita, o programa contou com a cabeleireira Sandra Rosa. Ela ofereceu cortes de cabelo masculino e feminino e design de sobrancelhas. “Amo fazer essa ação social, porque a gente consegue elevar a autoestima das mulheres. Tenho inclusive um projeto chamado Mulheres Inseridas na Estética, no qual damos cursos gratuitos de corte de cabelo, designer de sobrancelhas, manicure e pedicure”, contou. Sandra informou que as interessadas em fazer cursos podem se cadastrar na Administração Regional de Brazlândia.

A advogada Lorena Matos: “Estamos aqui para esclarecer, tirar dúvidas e dar orientações a mulheres que sofram ou tenham sofrido algum tipo de violência”

“Essas ações integradas conseguem reunir os serviços essenciais que o governo tem para a comunidade que mais precisa. Assim, conseguimos tirar a pauta das mulheres das páginas policiais e atender as demandas que elas trazem por serviços oficiais”, destacou a chefe de gabinete da administração da região administrativa, Valdineia Carvalho.

A advogada Lorena Matos, da Faculdade Uninassau, estava à disposição de todas as mulheres que quisessem fazer consultas sobre temas ligados à Lei Maria da Penha.

“Estamos aqui para esclarecer, tirar dúvidas e dar orientações a mulheres que sofram ou tenham sofrido algum tipo de violência”, afirmou.

GDF realiza primeira edição do ano do programa Ação Mulher no Campo

LEIA TAMBÉM

Brasília
nuvens dispersas
21.5 ° C
21.5 °
19.2 °
88 %
1kmh
40 %
sáb
28 °
dom
29 °
seg
24 °
ter
22 °
qua
19 °

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever