19.5 C
Brasília
25 fev 2024 09:43


Neoenergia registra aumento de 57% no furto de transformadores em 2022 em todo DF

O roubo desses equipamentos, somados com os de cabos, afetam diretamente a qualidade da energia oferecida à população da capital federal

A Neoenergia registrou um aumento de 57% no número de furto de transformadores em todo o Distrito Federal no ano de 2022. No total foram 325 ocorrências, com mais de R$ 1 milhão de prejuízo em materiais. Em 2021 foram roubados 207 transformadores, com R$ 620 mil de prejuízo. E esses números poderiam ser ainda maiores, se não fossem os transformadores ecológicos, que passaram a ser regra na distribuidora.

Desde o segundo semestre de 2022, a concessionária passou a adquirir apenas transformadores ecológicos para utilização na rede elétrica. Com um investimento de aproximadamente R$ 6,3 milhões, foram instalados mais de 500 destes equipamentos em toda a capital federal. Além de serem não tóxicos, biodegradáveis e renováveis, são feitos de alumínio, ao invés do cobre, o que evita casos de furto dos equipamentos.

A Neoenergia encara situação semelhante quando o assunto são os furtos de cabos de energia na rede subterrânea. De janeiro a dezembro de 2022, a distribuidora registrou 325 ocorrências, com um prejuízo de mais de R$ 1,7 milhão. No mesmo período do ano passado, foram 444 ocorrências, com prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão. As RA’s com mais ocorrências são Asa Norte, Águas Claras e Asa Sul.

A concessionária tem trabalhado em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), mas reforça que a responsabilidade de combater essa prática criminosa é das forças de segurança pública do Distrito Federal. A empresa já iniciou a implantação de sistemas eletrônicos de segurança em subestações e galerias subterrâneas para limitar o acesso às instalações de pessoas não autorizadas e repassar para as autoridades policiais informações estratégicas que possam auxiliar na identificação e prisão de criminosos.

Foto: Neoenergia

Há também outras ações de inteligência sendo executadas, em parceria com a SSP/DF, para coibir esse crime. Entre elas, destacamos a linha telefônica direta para validação dos serviços técnicos suspeitos realizados em nossa rede.

“Os furtos de transformadores e de cabos afetam diretamente a qualidade de energia oferecida à população do Distrito Federal”, explica Arthur Franklin, gerente de Processos de Rede da Neoenergia. “Mesmo diante desse cenário adverso, a Neoenergia investiu mais de R$ 500 milhões, em manutenção e tecnologia na rede, e conseguiu uma redução significativa, no último ano, nos indicadores regulados pela Aneel. Essa melhoria poderia ser ainda mais expressiva se não fossem os furtos desses materiais”, finaliza o executivo.

Na Duração Equivalente de Interrupção por Consumidor (DEC), que mostra o intervalo de tempo que cada consumidor, em média, ficou sem energia elétrica, considerando interrupções iguais ou superiores a três minutos, a Neoenergia teve uma redução de 26% em relação a 2021. Já na Frequência Equivalente de Interrupção por Consumidor (FEC), que apresenta o número de interrupções que cada consumidor, em média, teve, considerando interrupções iguais ou superiores a três minutos, a distribuidora apresentou uma diminuição de 19% quando comparado com o ano passado.

LEIA TAMBÉM

Brasília
céu limpo
19.5 ° C
19.5 °
18.1 °
88 %
1.5kmh
0 %
dom
26 °
seg
26 °
ter
26 °
qua
27 °
qui
29 °

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever