21.5 C
Brasília
23 abr 2024 01:54


Ouvidoria da SES-DF ultrapassa 60 mil manifestações recebidas em 2021

O índice é o maior desde o lançamento do sistema OUV-DF

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal, por meio de sua Ouvidoria, recebeu 60.366 manifestações, em 2021. Esse é o maior número desde o lançamento do Sistema de Ouvidoria do Governo do Distrito Federal – Sistema OUV-DF, em 2016.

“A ouvidoria pública representa o fortalecimento do controle social, pois dá voz ao cidadão. É uma via de mão dupla: a população obtém o que precisa da Administração Pública e, além disso, ajuda na melhoria das políticas públicas”, destaca o ouvidor da SES-DF, Thyerys Araruna.

Satisfeito com a maior procura pelo canal de atendimento, o ouvidor informa que as manifestações, desde a implantação do OUV-DF, crescem ano a ano. De 2017 para 2018, o incremento foi de 23,88%. Já de 2018 para 2019, foi de 47,35%; entre 2019 e 2020, de 10,41%; e, por fim, “de 2020 para 2021, o crescimento foi de 17,94%”, reforça ele.

Além das manifestações oriundas do Sistema OUV-DF, a Ouvidoria também respondeu 3.053 demandas do OuvidorSUS – Sistema de Ouvidoria do Ministério da Saúde, e 1.425 pedidos via Lei de Acesso à Informação (LAI). O ouvidor destaca que a Ouvidoria da SES-DF atingiu ainda os 42% da meta governamental de resolutividade estabelecida pelo Plano de Ação da Ouvidoria Geral do DF para 2021.

“O alcance da meta é fruto da sensibilidade dos gestores em aperfeiçoar as ações, procurando resolver as demandas recebidas. Isso é fundamental para prestar um melhor serviço à população”, reforça Thyerys. A resolutividade é um indicador no qual o cidadão, após receber a resposta de sua demanda de ouvidoria, pode avaliar e classificar a manifestação como resolvida ou não resolvida.

Outro ponto destacado pelo ouvidor é que quase 10% do total das manifestações recebidas são elogios. “A SES-DF recebeu 24.864 elogios. Só no ano de 2021, foram 6.590. Isso representa 53,14% de todos os elogios recebidos pelo poder executivo local no ano passado”, destaca.

Para registrar uma manifestação, clique aqui.

LEIA TAMBÉM