Cofen lança formulário de identificação para profissionais afetados em Minas

Até o momento, 384 profissionais de Enfermagem acometidos pelas enchentes foram localizados

39
Print Friendly, PDF & Email

Com o avanço das fortes chuvas que atingiram a Bahia para o estado de Minas Gerais, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-MG), disponibilizou formulário de cadastro para enfermeiros, técnicos e auxiliares acometidos pelas enchentes. Através da iniciativa, os conselhos buscam identificar, contactar e prestar assistência necessária a cada profissional afetado. Para acessar o formulário e informar sua situação, clique aqui.

Até o momento, 384 profissionais já foram localizados e a entrega de donativos já foi iniciada. As cidades de Governador Valadares, Brumadinho e Betim, juntas, concentram quase 60% do número de afetados. A ajuda está sendo levada pelo Coren-MG e pela Equipe de Resposta Rápida do Cofen, que na última semana percorreu os municípios atingidos pelas chuvas para realizar um mapeamento da realidade da Enfermagem na área e assegurar a continuidade da assistência à população. De acordo com a Defesa Civil de Minas, mais de 2 mil pessoas estão desabrigadas e 25 óbitos foram confirmados.

“Estamos desenvolvendo uma série de ações em conjunto com o Coren-MG para prestar auxílio aos enfermeiros, técnicos e auxiliares afetados. Por isso, é fundamental que os acometidos pelas enchentes preencham o formulário com suas informações corretas, pois só assim conseguiremos realizar a identificação e a avaliação das necessidades individuais de cada profissional”, destacou Paulo Afonso de Souza, membro da Equipe de Resposta Rápida.

Publicidade

No fim de 2021, o grupo esteve na Bahia prestando socorro às vítimas do desastre ecológico que ocorreu no estado. Ao todo, foram 160 profissionais assistidos, 6 municípios percorridos e quase 1.500 donativos entregues nos lares dos profissionais e nas unidades de saúde da região. “Com a persistência das chuvas, agora em Minas Gerais, decidimos enviar novamente nossa equipe de resposta para dar continuidade ao trabalho de assistência aos profissionais acometidos. Seguiremos atuando para integrar esforços com o Coren-MG e amparar a Enfermagem mineira neste momento difícil”, afirmou a presidente do Cofen, Betânia Santos.

”Através do nosso trabalho, queremos cuidar de quem cuida. Com a tragédia, muitos profissionais de Enfermagem tiveram suas residências destruídas. Agora, buscamos levar conforto e dignidade a todos os afetados”, declarou o coordenador da Equipe de Resposta Rápida, Eduardo Fernando de Souza.

Enfermagem Solidária — Com as enchentes, o programa Enfermagem Solidária retornou em cinco de janeiro, com atendimento das 9h às 21h. Gerido pela Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Mental e com apoio de dezenas de voluntários especializados, a iniciativa de apoio emocional vai atender e acolher profissionais de Enfermagem e população afetada. O chat estará disponível no canto inferior esquerdo do site www.cofen.gov.br.

Equipe de Resposta Rápida — A Equipe de Resposta Rápida do Cofen em Minas Gerais é composta por Eduardo Fernando de Souza, Paulo Afonso de Souza e o conselheiro federal Wilton Patrício. Além do apoio aos profissionais de Enfermagem, o grupo tem atuado para auxiliar tecnicamente as ações dos órgãos governamentais do estado.

FONTECofen
Artigo anteriorHospital Veterinário Público do DF tem novo número para atendimento
Próximo artigoMais viagens e novos horários de ônibus em cinco regiões do DF