24.5 C
Brasília
15 jul 2024 20:16


Cepav Jasmin recebe cartilhas para conscientização do combate ao abuso sexual contra crianças

Livretos foram doados pelo TJDFT e vão auxiliar no atendimento de vítimas de violência

Por Thaís Cavalcante

Um Presente Especial, este é o título da cartilha que o Centro de Especialidade para Atenção às Pessoas em Situação de Violência Sexual, Familiar e Doméstica (Cepav) Jasmin recebeu na última quinta-feira (27). Os mil exemplares foram doados pela Coordenadoria de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) às crianças atendidas pelo centro especializado a entender sobre o abuso sexual.

As cartilhas doadas fazem parte da campanha Maio Laranja, que conscientiza sobre o combate ao abuso e à exploração sexual infantil no Brasil. “Ela usa uma linguagem bem simples para que a criança possa entender o que é o abuso sexual”, destaca Carlos Vanderlinde, coordenador da Coordenadoria da Infância e Juventude TJDFT. Para ele, o livreto ilustrativo e lúdico tem o objetivo de esclarecer e informar à criança do seu direito à integridade física e emocional. A cartilha está disponível na página do TJDFT.

Mil exemplares da cartilha “Um Presente Especial” foram doadas pelo TJDFT e vão auxiliar atendimentos feitos pelo Cepav Jasmin. Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde – DF.

“A distribuição será feita para as crianças que participam do grupo Cuidado Vigilante”, afirma a coordenadora do Núcleo de Prevenção e Assistência a Situações de Violência (Nupav), Sônia Inácio dos Santos, que destaca a importância dos folhetos para auxiliar o atendimento.

Atendimentos

O Cepav Jasmin atende crianças e seus familiares em situação de violência sexual, física, negligência e maus-tratos encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), pelos Conselhos Tutelares das regiões, pelas escolas e instituições privadas de saúde. A instituição também oferta atendimento a adolescentes ofensores sexuais que estão em medida socioeducativa em meio aberto encaminhados pela justiça. Além dos casos encaminhados, o setor oferta acolhimento por livre demanda. “Não atendemos só a criança ou adolescente, e sim a família”, destaca Sônia Inácio dos Santos.

Sônia Inácio dos Santos, coordenadora do Núcleo de Prevenção e Assistência a Situações de Violência, destaca importância dos livretos. Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde – DF.

O serviço conta com equipe multiprofissional composta por psicólogos, assistente social e enfermeiros. O centro está localizado no setor ambulatorial do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever