19.5 C
Brasília
15 jul 2024 21:55


Agência do HCB otimiza transfusões de sangue em pacientes com doenças complexas

Hemocomponentes celulares, plaquetas e hemácias são 100% filtrados, o que reduz de forma significativa as reações indesejadas nos pacientes de transfusão de sangue

No Hospital da Criança de Brasília (HCB), a Agência Transfusional realiza os serviços de hemoterapia e funciona 24 horas por dia para atender a demanda interna. O sangue vem da Fundação Hemocentro de Brasília, que precisa manter constantemente os estoques para o atendimento das demandas, principalmente as urgências e emergências.

Em média, por mês, 193 pacientes são atendidos no hospital com demandas de transfusão de sangue. De janeiro a maio deste ano, 966 pacientes precisaram do serviço de hemoterapia e foram realizadas 2.697 transfusões. A complexidade dos casos atendidos pelo hospital exige muitas vezes mais de uma transfusão para um mesmo paciente, como é o caso dos agudos e crônicos da oncologia e os portadores de doença falciforme, uma doença congênita que exige o diagnóstico e o tratamento dentro do menor espaço de tempo, e que é detectada na triagem neonatal, na ampliação do teste do pezinho.

A anemia falciforme, dentro das doenças falciformes, é a mais comum e tratada no Hospital da Criança, que é referência na confirmação de diagnóstico e no tratamento de 5 doenças identificadas na testagem neonatal.

São as doenças graves e complexas referenciadas no HCB que exigem ainda mais um serviço primoroso dos biomédicos e médicos que atuam na área. Os hemocomponentes, plaquetas e hemácias são 100% filtrados e, dessa forma, é reduzida de forma significativa alguma reação indesejada nos pacientes que recebem transfusão.

“Nossa área é indispensável tanto para o manejo da doença falciforme quanto para o sucesso do transplante de medula óssea, oferecendo suporte vital durante os momentos críticos e contribuindo para a melhoria da saúde e qualidade de vida dos pacientes”, diz Ana Paulino, biomédica e supervisora da Agência Transfusional do HCB

Uma equipe de profissionais dedica-se exclusivamente atuando na área. São 13 técnicos em hemoterapia, três biomédicos, um assistente administrativo e duas médicas hemoterapeutas. O HCB conta com duas máquinas de aférese, que são grandes aliadas para a realização desde a coleta de células para transplante de medula a procedimentos terapêuticos que permite a separação de células; remove as células doentes e infunde as células saudáveis, por exemplo, nos tratamentos de doenças falciformes.

Essa Agência Transfusional realiza também desde os testes do doador, até o transplante da medula óssea nos casos indicados para tal. “A hemoterapia é sinônimo de vida. Nossa área é indispensável tanto para o manejo da doença falciforme quanto para o sucesso do transplante de medula óssea, oferecendo suporte vital durante os momentos críticos e contribuindo para a melhoria da saúde e qualidade de vida dos pacientes”, diz Ana Paulino, biomédica e supervisora da Agência Transfusional do HCB.

O Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado no dia 14 de junho, é importante para alertar a necessidade do ato contínuo da doação, por isso, a campanha do Junho Vermelho reforça a atenção para um gesto que salva vidas.

Campanhas para elevar os estoques do Hemocentro

O Hospital da Criança de Brasília já realizou a mobilização anual junto aos funcionários para aumentar o número de doadores e melhorar os estoques da Fundação Hemocentro. A Diretoria de Recursos Humanos (DIRHU) organizou, de fevereiro a abril desse ano, uma campanha institucional e conseguiu agendar 76 potenciais doadores de sangue entre os funcionários. Voluntários do DER, Bombeiros e militares do Exército, também se habilitaram como potenciais doadores.

Após a triagem clínica, com os resultados dos exames prévios exigidos, que testam os níveis de ferro, glicose e a identificação de doenças adquiridas, foram cadastrados 82 doadores. Dos agendados, 27 deles foram considerados inaptos pelos padrões exigidos e 55 candidatos dedicaram o dia para doar sangue.

“Muitas vezes, quando fazemos uma ação voluntária, achamos que estamos ajudando o outro, mas, no fundo, estamos ajudando a nós mesmos, e isso contribui para nossa saúde mental”

Vanderli Frare
diretora de Recursos Humanos do HCB

A coleta foi realizada no dia 18 de abril no pátio do hospital, onde ficou estacionado o ônibus do Hemocentro que realiza o serviço de captação itinerante nas coletas externas. As bolsas do sangue coletado, depois dos exames sorológicos e da qualificação, foram para a distribuição conforme a necessidade de tipagem e demandas dos hospitais.

A diretora de Recursos Humanos do HCB, Vanderli Frare, que organizou a campanha, disse que a campanha de doação faz parte do programa de qualidade de vida no trabalho, intitulado HCB+, que se espelha na participação do voluntariado que norteia muitas outras campanhas internas. “Foi um meio de fortalecer a cultura institucional e jamais deixar os funcionários esquecerem a motivação desde a fundação deste hospital. Foi também uma forma de incentivar o ato de voluntariado, de solidariedade e de fazer o bem. Muitas vezes, quando fazemos uma ação voluntária, achamos que estamos ajudando o outro, mas, no fundo, estamos ajudando a nós mesmos, e isso contribui para nossa saúde mental”, disse a diretora.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever