22.5 C
Brasília
22 jul 2024 13:17


Vigilante encontrado morto dentro de refeitório do HRC chegou a gravar pedido de ajuda ao deputado Chico Vigilante

Em audio que PDNews teve acesso vigilante, empregado de empresa terceirizada da Secretaria de Saude, nitidamente transtornado e em pranto evidenciou estar com problemas financeiros

Por Kleber Karpov

O vigilante L.T.A. 49 anos, foi encontrado sem vida no refeitório do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), no início da madrugada dessa quinta-feira (13/6). Antes de morrer, o profissional chegou a gravar um áudio, que PDNews teve acesso, em que pede ajuda ao deputado distrital Chico Vigilante (PT) e dá a entender estar em dificuldade financeira, ainda que empregado.

“O seu Chico Vigilante, pelo amor de Deus, sou um pai de família trabalhador. Olha o que eu tenho para dar aos meus filhos. Parece que eu estou desempregado. Estou trabalhando, tenho emprego, passo 12 horas como meus colegas também. Somos pai de família. A gente tem família, a gente tem filhos, pelo amor de Deus, não deixa isso acontecer com pai de família não Chico Vigilante, pelo amor de Deus. Eu sempre apoiei o senhor, eu sempre votei no senhor, não deixa isso acontecer não. Estou entrando em desespero, não sei o que faço, não posso.”, disse o vigilante em pranto, em claro sinal de desespero.

PDNews teve acesso ainda a um relato, atribuído ao supervisor dos vigilantes, do turno em questão, com um relato de eventual dinâmica dos acontecimentos desde o momento em que ouviu disparo de arma de fogo, ao isolamento do perímetro e realização de perícia por parte do Instituto Médico Legal (IML). Além dos demais encaminhamentos por parte do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) e Polícia Civil do DF (PCDF) que segue na investigação do caso. A 15ª Delegacia de Polícia que, embora tenha como hipótese mais provável, atentado contra a própria vida, não descarta nenhuma linha de investigação.

Cedida ao PDNews

A Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), confirmou ao Metrópoles (Veja aqui), se tratar de trabalhador de empresa terceirizada da Pasta e se solidarizou “com os parentes e amigos do trabalhador”.

Greve e dificuldades

Na terça-feira (11/Jun), o distrital Chico Vigilante (PT) chegou a apontar, durante sessão da Câmara Legislativa do DF (CLDF), a dificuldade financeira enfrentada por vigilantes que entraram em greve, ao se referir, aos profissionais terceirizados da Ipanema, que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Na ocasião, o distrital  observou constantes atrasos de pagamentos ao longo dos últimos 11 meses, além da falta de depósito do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores. Vigilante apontou ainda que nos últimos dois anos a companhia recebe o valor do uniforme para os vigilantes, mesmo sem efetuar a compra. “Ou a secretaria de Saúde do DF rompe o contrato com essa empresa picareta ou vou dizer nessa tribuna que o governo está promovendo a picaretagem”.

Fim de contrato

Em março desse ano, Vigilante comemorou a promulgação da Lei nº 7.290/2023, baseada em Projeto de Lei de autoria do parlamentar que estabelece a rescisão contratual, por parte do GDF, com empresas prestadoras de serviço a órgãos governamentais que atrasarem o salário dos trabalhadores três vezes, consecutivas ou não, em um mesmo semestre. Isso, segundo Vigilante, porque as empresas, recebem do GDF, “rigorosamente em dia”.

PDNews tentou contato com Vigilante, para confirmar conhecimento sobre o pedido de ajuda de L.T.A, porém, sem sucesso.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever