Transmissão cai e covid-19 recua no Distrito Federal

Índice RT está em 0,96, o que indica redução do avanço do número de casos; metade da população ainda precisa tomar a dose de reforço

De acordo com o boletim semanal da vacinação de covid-19, até esta segunda-feira (4), 51,7% da população acima dos 12 anos de idade não retornou para receber a primeira dose de reforço

A covid-19 está em retração no Distrito Federal. Em média, 100 pessoas infectadas transmitem a doença para outras 96. Um índice de transmissibilidade (Índice RT) abaixo de 1 indica redução do avanço do número de casos. A informação consta no Boletim Epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (4) pela Secretaria de Saúde.

O diretor de Vigilância Epidemiológica, Fabiano dos Anjos, afirmou que a queda do Índice RT é uma notícia positiva, especialmente em uma segunda-feira, quando são somados os dados do fim de semana. “Esse é o indicador de que a taxa de transmissão está regredindo. São menos pessoas contaminadas transmitindo a doença”, explica.

A taxa RT estava acima de 1 desde o início de maio, aproximando-se de 2 no início de junho. De acordo com Fabiano dos Anjos, a queda está relacionada às medidas para conter a transmissão da covid-19, como intensificação de vacinação e de testagem.

Publicidade

Vacinação

A Secretaria de Saúde também divulgou hoje o boletim semanal da vacinação de covid-19. Até o dia 4 de julho, 51,7% da população acima dos 12 anos de idade não retornou para receber a primeira dose de reforço. Em todas as faixas etárias abaixo dos 39 anos, menos da metade das pessoas receberam o reforço. Já entre os maiores de 80 anos o índice passa de 97,5%.

No caso da primeira e da segunda doses, a cobertura vacinal está em 87,3% e 82,9%, considerando toda a população acima dos 5 anos. Porém, na faixa etária específica de 5 a 11 anos, 39,6% das crianças ainda não iniciaram o esquema vacinal contra a covid-19.

Todas das regiões administrativas do DF contam com pontos de vacinação. Ao todo, são 112 salas de imunização, sendo 17 postos noturnos.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorEstão abertos 11 novos processos seletivos para área de saúde
Próximo artigoPresidente do Senado anuncia instalação de CPIs após eleições