UBSs do DF ganham espaços exclusivos para pacientes com dengue

Seja em salas destinadas para hidratação ou em tendas na área externa, unidades básicas de saúde contam com estrutura para atender pessoas com sintomas da doença

Print Friendly, PDF & Email

Todas as unidades básicas de saúde do Distrito Federal estão preparadas para receber pacientes com sintomas de dengue. Em cada uma, foi montado um espaço para acolhimento inicial, seja em salas destinadas para hidratação ou em tendas na área externa. “A gente ainda não chegou ao pico dos casos de dengue. Devemos chegar nos próximos dias e estamos preparados”, afirmou o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Pedro Zancanaro, durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (5).

Cerca de 1,5 mil profissionais estão dedicados a combater o Aedes aegypti em ações de fiscalização, educativas e de busca por focos do mosquito no DF | Foto: Tony Winston/Agência Saúde

A orientação é que pessoas com sintomas de dengue procurem a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência. As unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Quarenta e duas UBSs funcionam também aos sábados. Os atendimentos em Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e hospitais devem ocorrer, prioritariamente, para os casos em que a pessoa apresentar manchas roxas ou alteração da capacidade visual ou do nível de consciência.

Dedicação

Neste momento, o Distrito Federal conta com cerca de 1,5 mil profissionais dedicados a combater o Aedes aegypti em ações de fiscalização, educativas e de busca por focos do mosquito. “Pedimos a todos que os recebam, que ouçam as suas orientações”, ressaltou o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

Publicidade

O secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, destacou que 97% dos focos de dengue estão nas residências, portanto, a única forma de eliminar criadouros do mosquito é com a participação ativa da população. “É uma solicitação que a gente faz para conter a questão da dengue”, afirmou o gestor, que também agradeceu a parceria de instituições como Corpo de Bombeiros e o Exército Brasileiro.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorGDF libera vacina contra HPV para mulheres até 45 e homens até 26 anos
Próximo artigoMaiores de 60 podem tomar 4ª dose contra covid a partir desta sexta (6)