Dia D de vacina contra gripe e sarampo reúne famílias em unidades de saúde

Campanhas atendem de crianças com 6 meses aos idosos; confira os grupos prioritários

Print Friendly, PDF & Email

Uma família com vacina no braço. Foi esse o resultado da ida do casal de militares Adriana Araújo da Rocha e Pedro Reinaldo da Rocha, com a filha Natália, à Unidade Básica de Saúde 2 da Asa Norte, neste sábado (30), durante o Dia D de vacinação contra a gripe influenza e o sarampo.

Os três fazem parte dos grupos prioritários dessa campanha e se vacinaram juntos. Natália também ficou protegida contra o sarampo. “É muito importante estar protegido contra as doenças. As pessoas têm que trazer seus filhos para evitar a propagação dos vírus”, ela acredita.

Ao longo do dia, são 79 pontos de vacinação com imunizantes contra sarampo e gripe, mas também há unidades com vacina para a covid-19. “Todas as vacinas são importantes e esse esforço precisa ter a participação da sociedade. Venham se vacinar, procurem os nossos postos”, convidou o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache.

Publicidade

“Todas as vacinas são importantes e esse esforço precisa ter a participação da sociedade. Venham se vacinar, procurem os nossos postos”General Manoel Pafiadache, secretário de Saúde

O gestor, que acompanha as atividades do Dia D, lembrou que os imunizantes continuarão disponíveis a partir de segunda-feira (2) nos locais de vacinação da Secretaria de Saúde.

A aposentada Jardelina Amâncio do Vale, 73 anos, preferiu aproveitar o Dia D. “Sempre prestigio toda e qualquer serviço que venha para nos proteger”, disse. Foi o mesmo pensamento de Poliana Moura, que levou a filha Marina, de 8 meses, para receber as vacinas contra gripe e sarampo. “O mais importante é que ela fique com saúde. A gente chegou cedo e sentiu o pessoal da equipe muito animado”, contou.

Poliana Moura levou a filha Marina, de 8 meses, para receber as vacinas contra gripe e sarampo

Público-alvo

A vacinação contra o sarampo é indicada para as crianças de 6 meses a menores de 5 anos. O público-alvo no DF é de aproximadamente 182 mil crianças e a meta é vacinar 95% delas. O imunizante está disponível em unidades da rede pública do DF.

Já a campanha de imunização contra a influenza foi iniciada em 4 de abril e já protegeu mais de 130 mil pessoas dos grupos prioritários. Até o dia 3 de junho, a meta é vacinar 90% dos grupos prioritários. Ao todo, são pouco mais de 1 milhão de pessoas esperadas nos locais de vacinação.

Fazem parte dos grupos prioritários para a vacina contra gripe os idosos com 60 anos ou mais, as crianças com idades entre 6 meses e 4 anos e 11 meses, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, indígenas, professores das escolas públicas e privadas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

E também pessoas com deficiência permanente, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorDF Social paga R$ 8,3 milhões para 55.389 famílias em abril
Próximo artigoHRSM passa a contar com fisioterapeutas 24 horas no centro obstétrico