Saúde Mental: Estudo conduzido por servidor do Hospital São Vicente de Paulo é publicado em periódico internacional

Resultados podem trazer novas condutas clínicas e servir de base para elaboração de políticas públicas em saúde mental

413
Print Friendly, PDF & Email

Por Jade Abreu

Um estudo conduzido pelo farmacêutico do Hospital São Vicente de Paulo (HSPV), Ronaldo Portela, com a participação de pesquisadores das Universidades de Columbia (Estados Unidos), de Toronto (Canadá) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foi publicado, em março de 2022, como artigo científico no periódico internacional BMC Psyquiatric, do grupo Springer Nature.

O objetivo, conforme explica o servidor, foi avaliar os fatores de risco associados às sucessivas reinternações de pacientes com transtornos mentais graves, como esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar. “O estudo incluiu 625 pacientes atendidos no HSPV que foram acompanhados por cinco anos, no período de 2012 a 2017”, compartilha.

Publicidade

Com base no estudo, demonstrou-se a grande vulnerabilidade social da maioria dos pacientes acompanhados, bem como que a adesão ao tratamento e o uso de antipsicóticos atípicos diminuem o risco de reinternações. “Os achados podem subsidiar novas condutas na prática clínica e servir de base para novas políticas públicas voltadas para a assistência em saúde mental”, sugere Ronaldo, que é PHD em Farmácia.

O farmacêutico esclarece que os antipsicóticos são medicamentos utilizados na prevenção de novos surtos psicóticos que demandam reinternação. “Existem os típicos e os atípicos. Ambos possuem eficácia comprovada. O que difere uma classe da outra são as reações adversas que apresentam e a efetividade do uso no tratamento”, diz.

Para ele, a publicação do trabalho em um periódico internacional é importante. “São poucos estudos publicados avaliando as reinternações de pacientes com transtornos mentais graves juntamente com os determinantes sociais de saúde e o tratamento medicamentoso utilizado nos pacientes”, destaca.

Para a coordenadora da internação do HSVP, Ana Luísa Lamounier Costa, os resultados apontados pelo estudo podem ser considerados para promover o acesso dos pacientes ao melhor tratamento com base nas evidências, buscando reduzir o número de internações.

O diretor do hospital, Paulo Porto, diz que é um orgulho para a unidade contar com servidores produzindo ciência. “Como gestor, meu papel é dar condições para que isso aconteça. E para os pacientes é essencial pensarmos sempre no melhor tratamento e no melhor resultado para que tenham autonomia em sua vida”, enfatiza.

Clique e acesse o artigo

Em 2021, o HSVP completou 45 anos e é referência no atendimento a pacientes com transtornos psiquiátricos.

FONTEAgência Saúde DF
Artigo anteriorSobrepeso atingiu mais de 50% dos brasileiros em 2021
Próximo artigoDF vacina mais de 2 mil pessoas vacinadas contra a covid-19 no fim de semana