Ibaneis concede reajuste de até 14,9% a servidores da saúde

Projetos de lei de autoria do governo vão beneficiar, entre outros, profissionais de psicologia, nutrição, assistência social, fisioterapia, nutrição e terapia ocupacional

Print Friendly, PDF & Email

“Precisamos sempre valorizar os nossos servidores, principalmente neste momento em que eles dão tudo de si para que a gente possa enfrentar a pandemia de covid-19” – Manoel Pafiadache, secretário de Saúde

Avança a valorização dos servidores públicos da Secretaria de Saúde do DF. O Governo do Distrito Federal aprovou na Câmara Legislativa, na quarta-feira (30), os projetos de Lei nº 2.658 e nº 2.661, de autoria do Executivo, que resultaram em reajustes para enfermeiros e profissionais da carreira de especialistas em saúde, composta por áreas como psicologia, nutrição, assistência social, fisioterapia, nutrição e terapia ocupacional, entre outras. Os reajustes variam de acordo com a área e chegam a 14,9%.

Os entendimentos com as demais carreiras da saúde também prosseguem, como dos analistas de gestão, odontólogos e médicos. “Estamos em diálogo constante com o governador, com a Secretaria de Economia e com os representantes dos servidores”, afirmou o secretário de Saúde, Manoel Pafiadache. “Precisamos sempre valorizar os nossos servidores, principalmente neste momento em que eles dão tudo de si para que a gente possa enfrentar a pandemia de covid-19”, completou o gestor.

Há quase dez anos, não havia reformulação dos vencimentos. As novas tabelas foram definidas após negociações diretas com servidores. “Eu agradeço profundamente tanto ao nosso governador Ibaneis Rocha quanto à Câmara Legislativa”, destacou o secretário.

Publicidade

O governador enviou o projeto de lei para pagamento de auxílios transporte e alimentação aos servidores com contratos temporários, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de vigilância ambiental e agentes comunitários de saúde. A Câmara Legislativa já aprovou o texto do Palácio do Buriti para a concessão dos benefícios.

A Secretaria de Saúde tem atuado para ampliar a concessão de direitos já garantidos. Neste início de ano, 521 servidores passaram a receber ou tiveram ampliação da Gratificação de Titulação (GTIT), o que representa de 2% a 30% do vencimento, de acordo com cursos realizados, como capacitações, graduação, especialização, mestrado e doutorado.

FONTEAgência Brasília
Artigo anterior‘Somente uma ação entre governo e população pode vencer a dengue’
Próximo artigoIdosos acima de 80 anos já recebem a quarta dose contra covid-19