Ibaneis volta a falar de dificuldades para abrir mais leitos Covid no DF

O TCDF suspendeu o processo de licitação para Hospital de Campanha da PM, após denúncias de sobrepreço em leitos de enfermaria para Covid-19

Print Friendly, PDF & Email

Por Ana Paula Oliveira

A taxa de ocupação dos leitos públicos de UTI Covid para crianças e adultos chegou a 92,14%, na tarde desta sexta-feira (18), no Distrito Federal.  Mesmo com as sucessivas taxas máximas de ocupação e fila de pacientes à espera de um leito, o governador Ibaneis Rocha (MDB) voltou a afirmar que cobra mobilização por parte da Secretaria de Saúde do DF.

“Tenho cobrado diariamente o general [Manoel] Pafiadache [secretário de Saúde do DF] para que ele abra mais leitos, seja na iniciativa privada, seja com licitações, para que a gente atenda à comunidade do Distrito Federal nesse momento muito difícil”, disse.

Publicidade

A declaração do chefe do Executivo local foi dada durante a inauguração da Escola Parque da Natureza e Esporte, no Núcleo Bandeirante, nesta sexta-feira (18/). Ontem, durante visita às Centrais de Abastecimento do DF (Ceasa-DF), o governador disse que sua equipe está se esforçando. “Nós temos dificuldades tanto nos hospitais privados, quanto na rede pública, de abertura de novos leitos. Estamos tentando”, ressaltou.

Talvez a principal dificuldade da Secretaria de Saúde do DF, nesse momento, seja a trava colocada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal, nesta quarta-feira (16), após denúncias de sobrepreço em leitos de enfermaria para Covid-19. A licitação realizada pela Secretaria de Saúde seria para a retomada do hospital, no Setor Policial Sul. O valor estimado é de R$ 185.699.955. Sem a autorização do TCDF não será possível abrir mais leitos Covid.

559547142 TCDF Hospital Da Policia Militar by Ana Paula Oliveira on Scribd

A decisão, válida até o julgamento do plenário da Corte, é do conselheiro Inácio Magalhães à pedido do Instituto de Fomento à Educação e Saúde (Ifes). A denúncia é de várias irregularidades no edital, como desrespeito a prazos estabelecidos na concorrência e, ainda, suspeita de sobrepreço de R$ 5 milhões em leitos de enfermaria para Covid-19.

“A SES-DF [Secretaria de Saúde] revogou processo licitatório anterior com o mesmo objeto, no qual teria obtido o valor de R$ 878,77 para leito de enfermaria COVID-19, sendo que para a contratação em discussão a Secretaria estimulou como valor referencial o montante de R$ 1.597,72 para cada leito de enfermaria da mesma natureza, o que corresponde a um sobrepreço de R$ 718,97 (81%), totalizando para o quantitativo de diárias previstas um sobrepreço de mais de R$ 5 milhões”, explica, o documento.

A Secretaria de Saúde divulgou nota, nesta quinta-feira (17), afirmando que a licitação não foi suspensa.

“A Secretaria de Saúde informa que a licitação não foi suspensa. No Processo Regular de Aquisição, um dos conselheiros do TCDF solicitou detalhamento dos preços unitários dispostos no referido pregão, ficando a homologação pendente de manifestação do TCDF, decisão acolhida pelo plenário da corte nesta quarta-feira (16).

A Secretaria de Saúde informa que presta os esclarecimentos solicitados ao órgão requerente no prazo estabelecido”

 

Artigo anteriorNúcleo Bandeirante ganha escola e reforma do Centro de Convivência de Idosos
Próximo artigoCovid-19: Brasil registra 28,05 milhões de casos e 643 mil mortes