Vigilância Sanitária do DF realiza mais de 33 mil inspeções em 2021

Atuação dos profissionais é fundamental para a manutenção da saúde coletiva

Foto: Breno Esaki – Agência Saúde – DF
Print Friendly, PDF & Email

Desde o momento que você acorda até a hora que vai dormir, os mais variados produtos e alimentos que fazem parte do seu dia a dia foram avaliados pela Vigilância Sanitária. A área, vinculada à Secretaria de Saúde, tem impacto direto no cotidiano da população.

A atuação dos profissionais visa eliminar e diminuir os riscos à saúde que decorrem do uso de produtos ou da prestação de serviços. “A Vigilância Sanitária é um dos pilares da saúde coletiva diretamente relacionado com a qualidade de vida”, defende o diretor de Vigilância Sanitária, André Godoy.

Para preservar a saúde da população, a Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa) desenvolve ações de rotina e educativas, além de fiscalizações decorrentes de denúncias efetuadas pela própria população. Com a vigência da pandemia, a vigilância passou a atuar também no monitoramento do cumprimento de ações de enfrentamento da Covid-19, como respeito ao distanciamento e segurança no preparo dos alimentos para evitar contaminação.

Publicidade

“A Vigilância Sanitária do Distrito Federal fiscaliza todos os bens e serviços que são oferecidos dentro do DF: investiga surtos de infecção alimentar, fiscaliza bancos de leite, cozinhas hospitalares, de restaurantes, bares e padarias, escolas, presídios, abrigos. O leque de ações é amplo”, destaca o diretor.

Para isso, conta com 110 auditores fiscais e 22 Núcleos de Inspeção distribuídos pelas Regiões Administrativas. As ações ocorrem inclusive nos finais de semana. Em 2021, a Divisa realizou 33.315 inspeções e fiscalizou 30.280 estabelecimentos, isso porque alguns locais receberam mais de uma inspeção.

Atribuições

Alimentos, medicamentos, cosméticos, produtos de higiene pessoal, perfumaria são alguns dos produtos avaliados pela vigilância. No que se refere a serviços fiscalizados, as equipes percorrem clínicas, hospitais, consultórios odontológicos, clubes, academias, salões de beleza, entre outros estabelecimentos.

Em locais que forneçam alimentos, é avaliado se o estabelecimento cumpre as normas de higiene e segurança dos produtos. A vigilância é responsável ainda por liberar o uso de medicamentos e verificar situações de reações adversas. Nas farmácias, também são analisados se os produtos expostos estão em concordância com as recomendações legais.

“Com isso, vemos o quanto o trabalho da vigilância está interligado com as condições de saúde da população. Nossa atuação é proativa, com base nas nossas fiscalizações de rotina, e também reativa, quando a população contribui com nosso trabalho por meio das denúncias”, explica André Godoy.

Como denunciar

A população pode colaborar com o trabalho da Divisa fazendo denúncias na Ouvidoria por meio dos telefones 160 ou pelo site clicando aqui.

FONTESecretaria de Saúde
Artigo anteriorTransferência eletrônica de veículo pode ser feita pelo celular
Próximo artigoServiços de saúde bucal são retomados na Saúde do DF