Piso salarial da Enfermagem deve ficar para o ano que vem

Os profissionais da categoria terão que esperar, ainda mais, pelo tão sonhado salário base, após décadas de reivindicações

2466
Print Friendly, PDF & Email

Por Ana Paula Oliveira

Com o recesso do Congresso Nacional se aproximando, a expectativa dos profissionais da enfermagem de que o piso salarial da categoria seja votado, ainda em 2021, chega ao fim e o tão sonhado salário base só poderá ser votado e aprovado no ano que vem. No último 24 de novembro, a enfermagem teve o maior avanço rumo à conquista, com a aprovação do PL 2.564 de 2020 no Senado Federal. 

O processo encaminhado à Câmara dos Deputados, após a aprovação é movimentado nas comissões. Nesta segunda-feira (13/12), foi devolvido da Comissão de Seguridade Social e Família para a Coordenação de Comissões Permanentes. Agora, a esperança de Enfermeiros, Técnicos em Enfermagem, Auxiliares de Enfermagem e Parteiras é que a aprovação final do piso salarial não passe do primeiro semestre de 2022.

Publicidade

O técnico em enfermagem André Prazeres viajou do Rio de Janeiro para Brasília, no início deste mês para pedir que os deputados aprovem o projeto o quanto antes. O profissional chegou a fazer uma greve de fome de dois dias como protesto, com o intuito de sensibilizar os parlamentares. Segundo o enfermeiro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga chegou a demonstrar apoio à enfermagem em uma conversa rápida na portaria do Ministério da Saúde.

“Eu queria chamar a atenção dos deputados, mas muitos não me deram nenhuma atenção. Nós pensávamos que a pandemia seria um divisor de águas para a nossa valorização, mas isso não aconteceu. A jornada de trabalho e o nosso piso salarial nem deveriam ser discutidos, e sim, aprovados de imediato”, disse, Prazeres, que trabalho no Hospital Estadual Ricardo Cruz, em Nova Iguaçu (RJ).

Confira a fala do enfermeiro no vídeo abaixo:

 

 

Artigo anteriorHIV/Aids ainda representa grave problema de saúde pública
Próximo artigoJorge Vianna já destinou mais de R$ 3 mi em emendas para a compra de equipamentos na Saúde