MPDFT faz nova vistoria em serviços obstétricos do Hospital Regional de Santa Maria

MPDFT constatou que número de profissionais continua inferior ao necessário

14
Print Friendly, PDF & Email

A Promotoria de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-Vida) realizou inspeção na unidade de Obstetrícia do Hospital de Santa Maria (HRSM) nesta sexta-feira, 19 de dezembro. A visita faz parte de procedimento instaurado na promotoria para apurar supostas denúncias de violência obstetrícia. A iniciativa serviu para acompanhamento da estrutura do Centro Obstétrico, Maternidade e Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (UCIN), que já recebeu visita anterior, realizada em 24 de maio deste ano.

De acordo com o assessor médico da Pró-vida, Márcio Souza, a maior dificuldade do HRSM continua sendo o número reduzido de profissionais obstétricos na unidade de saúde. “Existe um grande déficit de recursos humanos em razão dos profissionais cedidos que tiveram que retornar à Secretaria de Saúde, e isso prejudica muito a qualidade de atendimento às gestantes. O ideal é ter quatro médicos disponíveis por turno, e atualmente são dois ou três apenas”, observou.

A inspeção ainda verificou a não utilização de máscaras e a falta de distanciamento adequado por parte de alguns pacientes que aguardavam atendimento na unidade de saúde. Também participaram da visita ao hospital representantes do Sindicato dos Médicos e do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Publicidade

Atuação

A Promotoria recebeu reclamações sobre o atendimento prestado às gestantes e se reuniu com profissionais que atuam no hospital para conhecer as dificuldades enfrentadas pela equipe. As visitas do mês de maio e de novembro permitirão a elaboração de relatório com sugestões para a melhoria do serviço.

FONTEMPDFT
Artigo anteriorReceita libera consulta a lote residual do IRPF de novembro
Próximo artigoEstudante de Medicina Veterinária pede ajuda à diarista do DF que teve casa roubada após sair para o trabalho