É falsa a informação sobre o HRAN parou de aplicar soro antiescorpiônico

Mensagem que circula no Whatsapp diz que o hospital não aplica mais o soro contra picada de escorpião, o que só aconteceu em 2020, quando a unidade atendia apenas casos de covid-19 no pronto-socorro

38
Print Friendly, PDF & Email

Por Camila Holanda

Há uma mensagem circulando pelo aplicativo de mensagens Whatsapp dizendo que o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) “não estaria mais atendendo casos de vítimas de animais peçonhentos”. O texto traz, ainda, uma lista de locais onde os pacientes, supostamente, poderiam encontrar diversos soros oferecidos pela rede pública.

A Secretaria de Saúde informa que não há desabastecimento deste tipo de soro nas unidades de saúde do Distrito Federal. No pronto-socorro do Hran estão disponibilizados os soros antiescorpiônico, antiofídico, antibotrópico, anticrotálico e antiaracnídeo, utilizados em casos de picadas de animais peçonhentos como escorpiões, aranhas e serpentes.

Publicidade

O Hran também está abastecido com o soro antirrábico, para uso em caso de mordidas de cães com suspeita de raiva.

O estoque desse tipo de medicamento é conferido semanalmente e, caso seja verificada alguma falta, o Núcleo de Vigilância Epidemiológica solicita o reabastecimento à Rede de Frio Central.

Saúde Sem Fake News

Recebeu uma notícia suspeita? Desconfie e, na dúvida, não compartilhe! A página Saúde Sem Fake News foi criada para que esse tipo de conteúdo possa ser checado e devidamente esclarecido. Se receber alguma informação sobre a Secretaria e achar que é falsa, pode remetê-la pelo e-mail  portalsaudedf@saude.df.gov.br.

Vale destacar que o canal não funciona como um SAC ou tira dúvidas dos usuários, mas um espaço exclusivo para receber informações virais, que serão apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente neste espaço se são verdade ou mentira, bem como nas nossas redes sociais.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
FONTEAgência Saúde DF
Artigo anteriorEleições 2022: cidadãos têm seis meses para regularizar o título
Próximo artigoMPDFT acompanha ações do GDF no sistema de vacinação e decisões de flexibilização as restrições contra a Covid-19