GDF aplica dose de reforço para idosos com 80 anos ou mais começa nesta terça (28)

Também amanhã, começa a vacinação dos adolescentes de 12 anos; na quarta, é a vez da antecipação de AstraZeneca para agendados até 8/10

61
Print Friendly, PDF & Email

A campanha de vacinação contra a covid-19 avança para sua última etapa englobando todas as faixas etárias para receber a primeira dose. Nesta terça-feira (28), os adolescentes de 12 anos começarão a ser vacinados em pontos específicos. A estimativa é que vivam 41.211 nessa faixa etária no Distrito Federal. Também na terça, começa a aplicação da dose de reforço em idosos com 80 anos ou mais que tenham recebido a segunda dose há pelo menos seis meses.

“A partir de amanhã, quando iniciarmos [a vacinação para] 12 anos, estaremos cumprindo a cobertura vacinal do Ministério da Saúde. Evidentemente que falta ainda muita gente para tomar a primeira e a segunda dose. O nosso compromisso é de planejar e executar, a partir de 12 anos, conforme o protocolo do Ministério, e estamos entrando em todas as faixas etárias previstas para que a gente possa cumprir a cobertura vacinal junto ao país”, destacou o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (27).

 Foto: Breno Esaki/Agência Saúde
Amanhã começa a aplicação da dose de reforço em idosos com 80 anos ou mais que tenham recebido a segunda dose há pelo menos seis meses | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

O secretário disse, ainda, que a Secretaria de Saúde irá em busca do público que ainda não se vacinou no DF. “Nós vamos atrás de quem ainda não se vacinou e fazer uma série de medidas, juntamente com a subsecretaria de Vigilância à Saúde, para alcançar esse público, seja na área rural, ou criando pontos em locais específicos, como na rodoviária”, anunciou o general.

Publicidade

Ainda segundo ele, as medidas têm como objetivo alcançar pelo menos 90% da população vacinada na capital federal. “Isso é o mínimo. O ideal é que alcancemos 100%”, pondera.

Dose de reforço

De acordo com o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, que também participou da coletiva, o momento atual da campanha de vacinação contra a covid-19 no DF é um marco, pois alcança toda a população vacinável. O subsecretário comentou sobre a baixa procura pela dose de reforço da população com 85 anos ou mais. Por esse motivo, a partir desta terça quem tem 80 anos ou mais poderá ser vacinado com essa dose.

“Pedimos à população que tem 80 anos ou mais que se dirija ao ponto de vacinação mais próximo para receber a dose de reforço. Aproveito e convido também os adolescentes com 12 anos que começam a ser vacinados nesta terça, e quem tem a partir disso a buscar os postos para ser vacinado. Venham aos postos, vacinem-se pois não tem risco e a campanha é um trabalho de proteção à vida”, convida.

Para receber o imunizante, basta levar o cartão de vacina comprovando a data de recebimento da segunda dose e documento de identidade com foto. Quem também pode receber o reforço são as pessoas com alto grau de imunossupressão. Das quase 12 mil vagas abertas para esse público, apenas 4.353 haviam sido preenchidas até por volta de 15h. Esse público pode receber a dose de reforço desde que a pessoa tenha recebido a segunda dose ou dose única há pelo menos 28 dias. É necessário agendar a vacinação no site vacina.saude.df.gov.br e escolher data, local e horário.

No comprovante de agendamento o paciente será informado se há necessidade, ou não, de apresentar relatório médico. A informação ficará disponível no cabeçalho do comprovante. Quem tiver dificuldade em agendar pode acionar a Ouvidoria por meio do site ou se dirigir à UBS mais próxima. Caso haja inconsistências no cadastro, basta fazer alteração no mesmo site.

Transmissão da covid-19

O índice RT diário que mede a taxa de transmissão da covid-19 no Distrito Federal está em 0,90 nesta segunda-feira (27). Isso quer dizer que a cada 100 pessoas infectadas com o novo coronavírus transmitem a covid-19 para outras 90. Há 7 dias, o RT estava em 1.06, há 3 dias estava em 0.93 e ontem chegou a 0.90 – índice que permanece hoje.

Os dados foram apresentados pela secretária adjunta de Assistência à Saúde, Raquel Beviláqua, que também destacou a situação dos leitos de UTI e com suporte de ventilação mecânica para atender os pacientes com covid-19.

“Tivemos um aumento em torno dos casos ativos de covid-19, o que refletiu num pequeno aumento na taxa de ocupação dos leitos. Leitos de UTI covid, a ocupação está em 64,71% e leitos com suporte ventilatório pulmonar, com 58,67% e leitos de UTI gerais na rede com 90,85%”, informou a secretária.

No final da tarde, 17 pacientes com covid-19 aguardavam internação em UTI e 8 já haviam sido direcionados a uma vaga. Os demais estão em processo de direcionamento. A secretária destacou que há leitos disponíveis para atender a esses pacientes que aguardam direcionamento.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorHospital de Santa Maria apresenta novo serviço para recuperação de bebês prematuros
Próximo artigoMatrículas de novos alunos para 2022 iniciam nesta terça (28)