IGESDF contrata 146 profissionais de saúde para UPA do Paranoá  

Com as obras em fase de conclusão, instituto já prepara treinamento da equipe técnica que vai atender os moradores 

Print Friendly, PDF & Email

Por Ailane Silva

Com a expectativa de inaugurar nos próximos dias a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Paranoá, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) contratou, nesta quinta-feira (2), os 146 profissionais de saúde que atuarão na unidade, durante evento no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs). Ontem (1), com o aval do governador Ibaneis Rocha, outros 146 profissionais já tinham sido admitidos em cerimônia no Palácio do Buriti para atuar na UPA de Ceilândia II, localizada no Setor O.

Ao todo, sete UPAs serão abertas até o final de 2021 no DF, sendo as demais no Riacho Fundo II, Gama, Planaltina, Brazlândia e Vicente Pires. Todas vão receber a mesma quantidade de profissionais, totalizando 1.015  colaboradores contratados em meio à pandemia.

Publicidade

Durante a cerimônia de hoje, a vice-presidente do IGESDF, Mariela Souza de Jesus, destacou que o IGESDF tem tido papel fundamental na saúde pública do DF.  “Atendemos milhares de pacientes nas nossas unidades, mas também tem tido uma contribuição fundamental contratando colaboradores, aquecendo o mercado de trabalho num momento tão difícil como esse em que enfrentamos a covid-19”, ressaltou.

A gestora também reforçou aos recém-contratados que uma das grandes preocupações do instituto está em oferecer um tratamento humanizado ao paciente. “Por isso, vamos capacitar vocês para que façam o melhor atendimento e atendam nossos pacientes com amor, carinho e dedicação”, ressaltou.

A superintendente Pré-Hospitalar do IGESDF, Nadja Vieira, afirmou que as UPAs prestam um atendimento fundamental. “Essas unidades atendem emergências 24 horas, todos os dias da semana. As UPAs são essenciais para aumentar o acesso da população aos serviços de saúde, por isso, ter uma equipe qualificada é muito importante”, enfatizou.

Participaram também da solenidade a diretora da Fepecs, Inocência Rocha da Cunha Fernandes; e Larissa Miriam, gerente de Gestão do Conhecimento da Diretoria de Inovação, Ensino e Pesquisa (Diep), representando a diretora Emanuela Ferraz.

Os novos contratados

Entre os novos contratados está a médica Ana Karla Costa Campus, 35 anos, moradora de Águas Claras, que veio de Tocantins para Brasília em janeiro de 2021. Ela conta que trabalha em um hospital privado no DF e em um hospital público no Goiás, mas optou por ser médica no IGESDF. “Quero trabalhar no Iges porque é uma instituição muito reconhecida, uma empresa séria e que oferece um ambiente bom para trabalhar”, disse.

Outra nova colaboradora é Luciana Clemente Nicácio Santos, 44 anos, que vai atuar na UPA do Paranoá como enfermeira. “Para mim é uma enorme satisfação trabalhar no IGESDF. Sou filha de pioneiro de Brasília. Meu pai chegou aqui em 1958 e eu sempre morei no Paranoá, onde agora vou poder trabalhar para atender a população dessa região, que é carente e precisa dessa assistência”, disse a enfermeira que chorou de emoção.

Apoio à saúde do DF

Todos os profissionais já contratados ou que ainda vão ser admitidos pelo IGESDF para trabalhar nas UPAs passam por três fazes até começarem a atuar: a aprovação por meio de processo seletivo, a contratação e o treinamento durante o período de 15 dias, coordenado pela Diretoria de Inovação, Ensino e Pesquisa (DIEP). Esse treinamento será dado nas seis UPAs atualmente administradas pelo IGESDF.

Os contratados representam 18 cargos, entre elas estão: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, analistas de laboratório, farmacêuticos, nutricionistas, assistentes sociais, técnicos de laboratório, técnicos de radiologia, auxiliares de farmácia, entre outros cargos administrativos.

Artigo anteriorSecretaria de Saúde ganha reforço de mais 497 profissionais para a rede pública de saúde
Próximo artigoHRAN reabre pronto-socorro para pacientes não covid