Ex-coronel da ativa da PMDF é condenado a mais de 73 anos por concussão e associação criminosa

Francisco Feitosa foi preso em novembro de 2017, na Operação Mamon, por fraude em licitação quando chefiava o Departamento de Logística e Finanças da PM

364
Print Friendly, PDF & Email

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) obteve a condenação de Francisco Eronildo Feitosa Rodrigues pelos crimes de concussão, quando é exigida vantagem indevida em razão do cargo ocupado (por 11 vezes), e associação criminosa. A pena foi fixada em 73 anos, 11 meses e 28 dias de reclusão. O julgamento foi realizado pela Auditoria Militar do Distrito Federal, com início no dia 16 de agosto e foi finalizado somente no final da tarde desta terça-feira, dia 17.

Investigação conduzida pela 2ª Promotoria de Justiça Militar e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) revelou a existência de esquema criminoso de exigência de vantagem indevida no âmbito do Departamento de Logística e Finanças da Polícia Militar do Distrito Federal (DLF/PMDF). Empresários que prestavam serviços de manutenção de viaturas à PMDF eram constrangidos a pagar propina para receber os valores devidos pelos serviços prestados. Feitosa foi o primeiro coronel da ativa a ser preso na história da PMDF. Ele foi aposentado em 2018 por decisão da corporação.

FONTEMPDFT
Artigo anteriorEssure: Distrito Federal é condenado a retirar contraceptivo de paciente
Próximo artigoGoverno federal exige atualização do CadÚnico para concessão do Auxílio Brasil