Mais de 16% das vacinas aplicadas no DF foram em moradores de outras unidades federativas

Foram, ao todo, 171.656 doses aplicadas em quem não mora no DF, sendo 123.794 primeiras doses

58
Print Friendly, PDF & Email

Por Johnny Braga

Em pouco mais de cinco meses da campanha de vacinação contra a covid-19, a Secretaria de Saúde já aplicou 1.410.840 doses de vacinas. Desse total, 16,40% foram em pessoas que não moram no Distrito Federal, mas que vieram à capital receber o imunizante. Ao todo, 123.794 pessoas de outras unidades da federação receberam a primeira dose no DF e 47.862 completaram o ciclo vacinal com a segunda dose.

Considerando as vacinas aplicadas em quem não mora no Distrito Federal, os moradores dos cinco estados que mais procuraram o DF foram: Goiás 44,99% das doses aplicadas, considerando D1 e D2; Minas Gerais, 11,45%; São Paulo, 6,60%; Rio de Janeiro com 6,14% e Bahia com 4,85%. Em números absolutos, apenas em residentes desses cinco estados foram aplicadas 127.102 primeiras e segundas doses, o que corresponde a 74,03% das vacinas aplicadas em braços de fora do DF.

Publicidade

Os dados são divulgados no balanço semanal da Secretaria de Saúde com informações extraídas do e-SUS Notifica do Ministério da Saúde, alimentado pela pasta. Pelas informações do Cartão Nacional de Saúde é possível identificar o local de residência do cidadão.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, lembra que o Distrito Federal “sempre acolheu pacientes de outras regiões e, da mesma forma, recebe também pessoas de fora para realizar aqui a vacinação contra a covid-19, sem impor qualquer tipo de barreira ou restrição com relação à primeira dose”. Okumoto disse que o DF está realizando “um processo de vacinação de forma segura e eficiente graças ao empenho dos servidores da saúde e do apoio que temos recebido do governador Ibaneis Rocha”.

A Secretaria de Saúde lembra que o acesso ao Sistema Único de Saúde é universal e que, portanto, não restringe o acesso à primeira dose da vacina a pessoas que não moram no DF. No entanto, para receber a segunda dose, é necessário ter iniciado o esquema vacinal em solo brasiliense. No caso de o morador do DF ter se vacinado fora da capital, para receber a dose de reforço será necessário justificar, via ouvidoria, o motivo de ter se vacinado fora do DF.

FONTEAgência Saúde DF
Artigo anteriorMPT processa Brasfort e GDF por demitir cerca de 200 empregados do grupo de risco
Próximo artigoCovid-19: casos chegam a 18,9 milhões e mortes, 528,4 mil