Cerca de 500 alunos do Renova-DF devem atuar em Samambaia

GDF capacita pessoas desempregadas nas áreas de construção e jardinagem; estágio nas cidades vai ajudar na execução de serviços de urbanização

191
Print Friendly, PDF & Email

Por Ian Ferraz

Samambaia é a segunda cidade do Distrito Federal a receber a caravana do programa Renova-DF, criado para capacitar pessoas desempregadas nas áreas de construção e jardinagem. Nesta terça-feira (8), centenas de alunos do projeto receberam o material e as instruções para começarem, em breve, as aulas de carpintaria, jardinagem e elétrica, entre outras.

“A gente quer profissionalizar a população, garantir renda – são R$ 1.100 que eles vão receber por uma carga horária de quatro horas por dia – e, ao final, todos eles vão sair certificados e aptos a trabalhar para as profissões que escolheram”Governador Ibaneis Rocha

Nesta empreitada com forte cunho social, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai investir R$ 3 milhões para treinar três mil profissionais, qualificá-los para o mercado de trabalho e movimentar a economia.

Publicidade

São três meses de formação para cada grupo de mil alunos com 20 horas semanais. Eles vão ter aulas teóricas e práticas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para cursos de carpinteiro, jardineiro, eletricista, encanador, serralheiro e pedreiro. Nas aulas práticas, os estudantes farão a recuperação de praças, parques infantis, quadras, campos de futebol, Pontos de Encontro Comunitário (PECs), calçadas, jardins e paradas de ônibus. Uma troca com ganho para o cidadão e também para as cidades, que vão ficar ainda mais bem-cuidadas.

Durante a cerimônia, que ocorreu no estádio Rorizão, em Samambaia, o governador Ibaneis Rocha disse que o Renova-DF vai ajudar a transformar as cidades e a qualidade dos profissionais. “Nós vamos chegar nas cidades do DF fazendo todo o trabalho de renovação, cuidando dos parquinhos e das quadras abandonadas. É um programa que vem completo, com o apoio do Sesi, e cada grupo de mil alunos vai ficar 90 dias dentro do programa e depois sairão certificados em alguma das profissões. A gente quer profissionalizar a população, garantir renda – são R$ 1.100 que eles vão receber por uma carga horária de quatro horas por dia – e, ao final, todos eles vão sair certificados e aptos a trabalhar para as profissões que escolheram”, destaca.

Para o secretário de Trabalho, Thales Mendes, o Renova-DF “olha para as pessoas e melhora as cidades desde a sua concepção e traz esperança e expectativa para as pessoas enfrentarem o mercado de trabalho de forma mais competitiva”.

Educação

Presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa elogiou a amplitude do programa. “Que inteligência um programa que dá educação, capacitação e salário. Ele une todas as frentes e dá condições de trabalho”, aponta Paulo Henrique, que reforçou os esforços do governo na área social.

“Desde o início da pandemia, esse é o oitavo programa social. São 218 mil famílias beneficiadas, quase 900 mil pessoas, isso é mais de 25% da população do DF. A cada quatro moradores do DF, um foi beneficiado pelos programas do governo. É um orgulho o BRB fazer parte disso”, afirma.

Ceilândia

O evento em Samambaia foi o segundo organizado pelo governo. O primeiro destino da caravana do Renova-DF foi Ceilândia, com 500 pessoas em capacitação inicialmente, assim como Samambaia.

Segundo o administrador Gustavo Aires, esses 500 alunos têm destino certo para fazer os reparos na cidade. “Já mapeamos os pontos onde as reformas vão acontecer, aqueles que a população nos demandou. Queremos que o programa seja ampliado e que não fique apenas os 90 dias, e sim por mais tempo”, pede.

Além do Renova-DF, o GDF oferece qualificação e capacitação em vários órgãos. Entre 2019 e 2020 e o primeiro semestre de 2021, mais de 28 mil pessoas participaram de cursos presenciais e virtuais oferecidos gratuitamente para as mais diversas áreas.

É sobre esse apoio e qualificação profissional que o GDF tem proporcionado à população do DF que o presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra/DF), Jamal Bittar, destaca. “Esse programa está dando aquilo que traz mais dignidade, que é ocupação e formação profissional. Agradecemos a confiança que o governador Ibaneis Rocha tem no Sistema S, que vai ser o responsável por capacitar esses profissionais”, agradece.

Sobre o Renova-DF

Capacitar profissionais, facilitar o ingresso no mercado de trabalho e reformar espaços públicos são alguns dos objetivos do programa Renova-DF. Os participantes recebem salário mínimo, além de auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Os alunos devem ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80% para receber os auxílios e o certificado de conclusão de curso. Aqueles que obtiverem acima desse percentual poderão participar, gratuitamente, de qualquer outra formação oferecida pelo Senai-DF. Alunos analfabetos terão curso de alfabetização sem custos.

Os estudantes já foram selecionados e entregaram toda a documentação, portanto não há como se inscrever mais no Renova-DF. Participam pessoas com mais de 18 anos; moradores do DF; nato, naturalizado ou estrangeiro em situação regular no país; e em situação de desemprego.

O Renova-DF é uma parceria entre as secretarias de Trabalho, Governo e Transporte e Mobilidade; as companhias Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e Energética de Brasília (CEB); o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF).

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Artigo anteriorSenado aprova regras para facilitar acesso ao crédito durante pandemia
Próximo artigoNúmero de casos no DF despencam, com ações contínuas de combate à dengue