Sindate se reúne com a gestão da Prime Home Care para averiguar denúncias feitas por profissionais

97
Print Friendly, PDF & Email

A diretora do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate) Elza Aparecida foi até a sede da empresa Prime Home Care para averiguar denúncias referentes ao intervalo da intrajornada, pagamento da insalubridade e adicional noturno.

Segundo o art. 71 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) a intrajornada é a pausa concedida durante o trabalho, exemplo: almoço ou jantar. Esse intervalo deve ser de até 15 minutos para jornadas de 4 até 6h. As jornadas maiores que essas estipulam um prazo de 1h até 2h de descanso.

De acordo com denúncias realizadas por profissionais que trabalham na Prime, o intervalo não estava sendo concedido. Segundo os relatos, os tempos variavam de 5/10 min e em outras ocasiões as refeições deviam ser realizadas enquanto cuidavam do paciente pois não havia técnicos para fazer a substituição.

Publicidade

Ficou acordado entre o Sindicato e a direção da Prime que caso não haja a liberação para o descanso os profissionais ficam abonados de registrar o ponto, porém devem redigir um termo descrevendo os motivos pelos quais não usufruíram do benefício.

Na mesma ocasião, os profissionais também se queixaram que a empresa não está fazendo o pagamento do valor correto referente a insalubridade e ao adicional noturno e o Sindate se comprometeu em contratar um contador para verificar quais os valores que os mesmos devem receber.

A diretora Elza Aparecida afirma que o Sindate continuará dialogando com a gestão da Prime para juntos sanarem as pendências futuras.

FONTESindate-DF
Artigo anteriorEm um mês, CPI revela falhas no combate à covid e amplia investigação
Próximo artigoRenova-DF começa a capacitar 3 mil pessoas