DF reduz 61% número de mortes no trânsito

Programa Brasília Vida Segura redefine metas para os próximos 10 anos para diminuir acidentes pela metade

16
Print Friendly, PDF & Email

O trânsito do Distrito Federal ficou entre os mais seguros das capitais, com a redução de 61% no número de mortes em acidentes na década de 2011 a 2020. O resultado obtido por meio de ações do Programa Brasília Vida Segura foi oficializado em portaria conjunta das Secretarias de Transporte e Mobilidade, Segurança, Saúde e Casa Civil. O Brasília Vida Segura é um programa executado pelo GDF com metas estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A portaria conjunta, assinada em reunião com o governador Ibaneis Rocha, nesta quarta-feira (26), prevê a continuidade do programa na década de 2021 a 2030. A nova meta estabelecida é de reduzir em 50% os índices atuais de acidentes fatais nas vias do DF.

Para o secretário da Semob, Valter Casimiro, as ações do programa preservam a harmonia no trânsito da capital. “Estamos muito satisfeitos com os resultados desse programa, que é feito pelas secretarias do GDF em parceria com a Ambev, para identificar onde há problemas de trânsito de veículos, circulação de pessoas e problemas viários, com a indicação de soluções para que a gente possa ter essa redução no número de acidentes nas vias do DF. É a preservação da harmonia entre o motorista, o motociclista, o ciclista e o pedestre no trânsito de Brasília”.

Publicidade

Mesmo com o aumento da população em 16% e da frota de veículos em 53%, o Distrito Federal reduziu o número de óbitos no trânsito. A proposta da ONU era redução de até 50% no índice de mortes e lesões por acidentes em dez anos, e o DF conseguiu reduzir 61%, mais de dez pontos percentuais acima do objetivo.

Mesmo com o aumento da população em 16% e da frota de veículos em 53%, o Distrito Federal reduziu o número de óbitos no trânsito

“Estamos atentos aos resultados alcançados e reafirmamos nosso compromisso em atuar de forma integrada a todo sistema de mobilidade do DF. O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) e o Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), da Polícia Militar, tem atuado efetivamente na fiscalização e em ações de educação e respeito no trânsito. Temos certeza que estamos no caminho certo para tornar o trânsito do DF cada vez mais seguro para todos, sejam eles pedestres, ciclistas, motoristas entre outros”, afirma o secretário de segurança pública, delegado Júlio Danilo.

O secretário de saúde, Osnei Okumoto, considerou uma decisão importante a continuidade do programa por mais uma década. “Estamos investindo em salvar vidas. Diminuir acidentes também significa desafogar a rede pública de atendimentos, o que beneficia toda a população de forma consistente e ampla”, disse Okumoto, acrescentando que “programas como esses só têm alcançado sucesso porque são construídos em parceria envolvendo diversas áreas do GDF com a sociedade, no caso, representada pela Ambev”.

Em uma das ações realizadas para orientar e conscientizar os frequentadores de bares sobre os perigos e consequências de dirigir alcoolizado, o Programa Brasília Vida Segura fez a simulação de um acidente e mostrou aos motoristas a conta do quanto custa um acidente viário e o valor da vida.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorPessoas acima de 25 anos com comorbidades já podem agendar vacinas no DF
Próximo artigoCrias de Bolsonaro? Profissionais de saúde negacionistas decidem não se vacinar contra a Covid