Curso para servidores da Educação debate ética e cidadania

Professores e gestores da rede pública podem se inscrever até esta quarta-feira (12)

27
Print Friendly, PDF & Email

Professores e gestores da rede pública podem se inscrever no curso de aperfeiçoamento Eletiva orientada 1: NaMoral – integridade, ética e cidadania até esta quarta-feira (12), às 12h. A capacitação é destinada aos servidores que atuam nas escolas de Ensino Médio.

O objetivo do treinamento é formar profissionais para capacitação de estudantes do projeto NaMoral para as escolas que já aderiram ao Novo Ensino Médio

O curso é promovido pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) em parceria com a Secretaria de Educação do Distrito Federal. Todas as aulas serão realizadas on-line, no período de 17 de maio a 26 de junho. A orientadora do curso é a coordenadora pedagógica do projeto NaMoral, Fernanda Rocha Lobato Miguel.

O objetivo do treinamento é formar profissionais para capacitação de estudantes do projeto NaMoral para as escolas que já aderiram ao Novo Ensino Médio.

Publicidade

São 290 vagas para os profissionais da rede púbica. Caso não sejam preenchidas, a atividade será aberta para os educadores da rede privada de ensino. Se o número de inscrições ultrapassar as vagas disponíveis, os candidatos serão selecionados por meio de sorteio eletrônico. Terão preferência aqueles que não tenham participado de outra atividade acadêmica oferecida pela ESMPU.

Os participantes receberão certificação, desde que tenham a frequência mínima de 85% e nota mínima igual a seis nas atividades do curso. A capacitação tem 40 horas/aula.

O resultado dos contemplados será divulgado na tarde desta quarta-feira (12), no site da ESMPU, no link “resultados”.

Acesse o edital para mais informações.

Projeto NaMoral

A iniciativa começou em 2019 com ações nas escolas públicas do DF. O objetivo final é criar um ecossistema de integridade dentro de cada escola. O projeto utiliza atividades lúdicas com jogos para desenvolver a temática de prevenção da corrupção, além de ajudar na formação do caráter para a vida.

Artigo anteriorSaúde do DF cria manual de orientações para atendimento à pessoa em risco de suicídio
Próximo artigoEmprego: Em alta, contabilidade oferece o maior salário do dia, no DF