GDF publica chamamento para construção do Complexo Hospitalar Centro-Sul por meio de PPP

GDF busca propostas de empresas para viabilizar projeto no Guará. Espaço terá 70 mil m². Interessados podem se manifestar até 1º de junho

49
Print Friendly, PDF & Email

“A construção do Hospital Centro Sul vai beneficiar uma população de mais de 370 mil pessoas, que hoje é atendida apenas pelo Hospital Regional do Guará“Osnei Okumoto, secretário de Saúde

A Secretaria de Projetos Especiais (Sepe) publicou nesta sexta-feira (30), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o edital de chamamento público para que empresas manifestem interesse em realizar estudos para a implantação e gestão do Complexo Hospitalar da Região de Saúde Centro-Sul.

A proposta de construção, aparelhamento, gestão e operação dos serviços médico-hospitalares da unidade foi apresentada pela Secretaria de Saúde para reduzir o déficit no atendimento hospitalar da rede pública e promover acesso ao atendimento para os moradores do Guará I e II, Park Way, SCIA/Estrutural, SIA, Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo I e II.

“A construção do Hospital Centro-Sul vai beneficiar uma população de mais de 370 mil pessoas, que hoje é atendida apenas pelo Hospital Regional do Guará. Isso também vai ajudar todo o Distrito Federal.”, analisou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Publicidade

O Complexo Hospitalar deverá ocupar uma área de 70 mil metros quadrados no Guará e vai ampliar a oferta de especialidades médicas, serviços de diagnóstico e terapia, além de disponibilizar leitos de terapia intensiva adultos e pediátricos.

“Vamos ampliar a oferta de leitos para internação e incluir especialidades médicas que atualmente são apenas ofertadas em outros hospitais de maior porte”, salientou Okumoto.

A unidade, de acordo com estudos preliminares do GDF, deverá ser composta por um bloco hospitalar e um bloco ambulatorial (Policlínica, Centro de Apoio Diagnóstico, Central de Exames e Central de Laudos de Radiologia). A expectativa é que sejam criados  cerca de 400 leitos de internação, UTI adulto, diálise, pronto socorro e neonatologia.

Parceria Público-Privada

Nessa primeira fase do projeto, que é o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), as empresas interessadas devem apresentar, até 1º de junho, a documentação necessária, para serem autorizadas a desenvolver os estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica.

A estruturação da proposta fica a cargo da Sepe, que, em parceria com a Secretaria de Saúde (SES), vai viabilizar a concepção do projeto. “A área de saúde é muito sensível, e o governador Ibaneis Rocha tem buscado todas as alternativas para viabilizar essa área. Por isso, uma Parceria Público-Privada, vai ser primordial para que esse projeto possa ser realizado. Estamos priorizando essa PPP, mas é claro, sem deixar de seguir com as outras parcerias em andamento pela secretaria”, comentou o secretário de Projetos Especiais, Roberto Andrade.

As empresas terão quatro meses para desenvolver os estudos, que serão apresentados em consulta e audiências públicas. A licitação do Complexo Hospitalar será feita pela Secretaria de Saúde.

Documentação

Os interessados poderão entregar os requerimentos de autorização para realização dos estudos, mediante protocolo, até  1º de junho deste ano, das 8h às 18h, no seguinte endereço: Praça do Buriti, Zona Cívico-Administrativa, Palácio do Buriti, sala P50, Gabinete da Secretaria de Estado de Projetos Especiais.

O material também poderá ser enviado para protocolo.casacivil@buriti.df.gov.br, com cópia para sepe.gab@buriti.df.gov.br, sem limitação de horário.

Para consultar os documentos necessários e o edital do Procedimento de Manifestação de Interesse, basta entrar no site da Sepe.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorDF disponibiliza vacina Coronavac em 16 locais
Próximo artigoGDF promove ação de combate à dengue em Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol