GDF apresenta plano de vacinação para pessoas com comorbidades

Cadastramento on-line deve começar nesta sexta (30) para agendamento. No DF, mais de 424 mil pessoas já foram imunizadas

138
Print Friendly, PDF & Email

O Governo do Distrito Federal (GDF) já tem um plano definido de vacinação contra a covid-19 para pessoas com comorbidades ou doenças pré-existentes. A partir desta sexta-feira (30), às 9h, esse público poderá fazer um cadastro on-line e, em seguida, a Secretaria de Saúde disponibilizará o agendamento. A imunização deste grupo prioritário está prevista para iniciar na terça-feira (4).

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (29), em coletiva de imprensa com os secretários Osnei Okumoto (Saúde) e Gustavo Rocha (Casa Civil); além da subsecretária de Planejamento em Saúde, Christiane Braga.

O plano de vacinação de comorbidades, apresentado na coletiva, se divide em duas fases (veja abaixo) e está condicionado à chegada de doses da vacina à capital. “Estamos aguardando a chegada de 5 mil doses da Pfizer/BioNTech na segunda-feira (3) e a ideia é que elas sejam aplicadas nesse novo grupo”, informou o secretário Gustavo Rocha.

Publicidade

“Se o paciente teve passagem por unidades públicas, o nome dele já estará na nossa rede. Caso ocorra inconsistência nos dados, a Secretaria de Saúde entrará em contato”

O primeiro passo é o preenchimento do cadastro on-line. Em seguida, a Secretaria de Saúde fará um cruzamento dos dados da pessoa e do CID da doença relatado com as informações de um banco de dados da pasta. Dessa forma, poderá dar sequência ao agendamento da vacinação.

“Se o paciente teve passagem por unidades públicas, o nome dele já estará na nossa rede. Caso ocorra inconsistência nos dados, a Secretaria de Saúde entrará em contato”, explicou a subsecretária Christiane Braga. “Quem tem comorbidade e foi consultado em clínicas particulares, o cadastro é indispensável para que tenhamos acesso aos dados para análise. Depois, o nome será incluído nessa lista”, complementou.

População com comorbidades

O total estimado de comórbidos no DF da faixa etária entre 18 e 59 anos é de cerca de 364 mil pessoas e são esses que o GDF indica para o cadastramento. No caso do público de 60 e 61 anos, a Secretaria de Saúde segue um outro cronograma de imunização, que inicia nesta sexta-feira (30).

De acordo com a secretaria, indivíduos com deficiência permanente, gestantes e puérperas com comorbidade, pessoas com Síndrome de Down e pacientes em terapia renal substitutiva serão os primeiros imunizados, entre os dias 4 e 6 de maio. Grávidas sem qualquer doença pré-existente também serão contempladas na etapa 2 (confira a programação abaixo).

“Foi feito todo um trabalho de planejamento para esses pacientes com comorbidade, aprovado em seguida pela nossa equipe técnica. Muitos já são atendidos pelo SUS aqui no DF e outros utilizam convênios particulares. Vamos imunizar todos, seguindo o cronograma”, observou Osnei Okumoto.

A pasta esclarece ainda que menores de 18 anos ainda não são vacinados no Brasil, por indicação médica e orientação do Ministério da Saúde.

Índice de transmissão

Durante a coletiva com a imprensa, o secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, destacou que o índice de transmissão da covid-19 hoje é de 0,82, número que vem caindo ao longo dos últimos meses. “O ideal é que ele esteja abaixo de 1. E, antes do período mais crítico da pandemia, era 0,82. Portanto, estamos conseguindo mantê-lo num bom patamar”, pontuou.

Segundo dados atualizados pela pasta da Saúde, o Distrito Federal já vacinou até o momento 424.833 pessoas com a primeira dose e mais 246.346 com a segunda.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorSerígrafo de Brasília promove exposição online com releituras da Capital
Próximo artigoPesquisadora da USP afirma em audiência que o Governo Federal agiu para disseminar o coronavírus