Covid-19: MPDFT defende inclusão de trabalhadores do transporte público coletivo com prioridade na vacinação

Força-tarefa encaminhou ofício à Secretaria de Saúde nesta quarta-feira, 28/4

23
Print Friendly, PDF & Email

Força-tarefa de enfrentamento à Covid-19 do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) requisitou à Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), no prazo de cinco dias, a inclusão de trabalhadores do Setor de Transporte Público Coletivo (STPC) nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19. O documento foi encaminhado nesta quarta-feira, 28 de abril, a partir de solicitação dos trabalhadores dirigida ao MPDFT, na qual relatam a morte de 50 trabalhadores rodoviários em razão de estarem constantemente expostos ao risco de contágio.

O Ministério Público ressalta que os trabalhadores do transporte público coletivo foram incluídos nos grupos prioritários do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Governo Federal nas posições 23 (rodoviários) e 25 (metroviários e ferroviários), tendo em vista que são de atividade essencial e estratégica e estão expostos ao risco de infecção pela Covid-19 pela natureza do trabalho. Além disso, a não inclusão da categoria de profissionais nos grupos prioritários no DF também coloca em risco a continuidade das operações de tráfego.

Para o coordenador da FT, procurador de Justiça Eduardo Sabo, “a inclusão desses trabalhadores nos grupos prioritários de imunização deve ser implementada imediatamente porque existe um alto índice de contaminação e o ambiente fechado dos ônibus, inclusive com distâncias muito pequenas entre as pessoas, favorece a disseminação do vírus”.

Publicidade
FONTEMPDFT
Artigo anteriorSTF aceita denúncia contra deputado Daniel Silveira
Próximo artigoDF deve indenizar paciente que teve o útero perfurado após colocar o DIU