Saque do DF Sem Miséria liberado para 69.539 famílias

Também foi creditado o pagamento da Bolsa Alfa no valor total de R$ 960 para 32 beneficiários

74
Print Friendly, PDF & Email

Está liberado, a partir desta sexta-feira (19), o saque do benefício para as famílias assistidas pelo DF Sem Miséria. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), responsável pela gestão do programa, o valor total da folha de pagamento de março ficou em R$ 9.335.340, beneficiando 69.539 famílias em situação de vulnerabilidade social do Distrito Federal.

O DF tem, atualmente, 165.043 famílias no Cadastro Único. Desse total, 83.344 recebem o Bolsa Família, do governo federal, e 69.589 também têm direito ao DF Sem Miséria. O auxílio do Governo do Distrito Federal (GDF) é um adicional ao programa federal. Foi criado para adequar os valores recebidos ao custo de vida no DF.

“É uma forma de dar mais autonomia e ampliar as oportunidades para essas famílias saírem da extrema pobreza”Mayara Noronha Rocha, primeira-dama do Distrito Federal

Bolsa Alfa

Nesta sexta-feira, também foi liberado o pagamento da Bolsa Alfa, uma complementação de R$ 30 para beneficiários maiores de 18 anos, inscritos no Bolsa Família, e que estejam em processo de alfabetização na rede pública do DF, na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Foram pagos, no total, R$ 960 para 32 famílias beneficiárias do Bolsa Família.

Publicidade

Bolsa Alfa é uma forma de incentivar a alfabetização e a retomada dos estudos para adultos que não tiveram a oportunidade de frequentar à escola. “São dois programas que complementam a renda das pessoas em situação de vulnerabilidade social que vivem no DF. É uma forma de dar mais autonomia e ampliar as oportunidades para essas famílias saírem da extrema pobreza. No caso da Bolsa Alfa, é também um estímulo para inserir esses adultos no mercado de trabalho”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

DF Sem Miséria

Têm direito ao DF sem Miséria as famílias residentes no DF, inscritas no Cadastro Único, que, após o receber os benefícios de transferência de renda, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140.
Os valores suplementados podem variar de R$ 20 a R$ 960, conforme composição e renda de cada família, até que a renda familiar, somada aos valores recebidos pelo Bolsa Família, alcance os R$ 140 per capita.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorVigilância Sanitária fiscaliza 400 escolas com ensino presencial no DF
Próximo artigoDF realiza vacinação contra a covid-19 também aos domingos