Em Ceilândia, quase 400 imunizados, de 72 e 73 anos, em ação da Sejus

Sua Vida Vale Muito Vacinação chega a 5º edição na RA com um total de 1.309 aplicações. O programa tem parceria com a Secretaria de Saúde.

45
Print Friendly, PDF & Email

Com foco na imunização de idosos de 72 e 73 anos, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), levou a quinta edição da ação Sua Vida Vale Muito Vacinação para a Praça dos Direitos, na QNN 13, em Ceilândia. A vacinação aconteceu durante dois dias, na quinta-feira, (18) e nesta sexta-feira (19), das 9h às 17h.

Reforçando a atenção que o momento atual exige, a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, enfatizou que a união do GDF faz toda diferença no enfrentamento à covid-19. “A cada pessoa imunizada, vamos avançando no combate ao coronavírus. As medidas tomadas pelo GDF são necessárias e o governador Ibaneis Rocha tem mostrado isso ampliando a vacinação dos idosos de forma célere. A Secretaria de Justiça e Cidadania está à disposição para trabalhar onde for necessário”.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, elogiou o processo de vacinação pelo Programa Sua Vida Vale Muito. “Essa parceria tem dado certo e está sendo mantida porque tem trazido bons resultados para a vacinação desse público idoso, que precisa ser imunizado o quanto mais cedo possível”.

Publicidade

“São momentos importantes assim que servem para salvar vidas”Júnia Canto de Macedo, 73 anos

Dona Francisca Alves de Campos, de 72 anos, foi imunizada. Ao lado da filha, a professora Daguimar Rodrigues Almeida, 49 anos, ela relatou o que vivenciou desde o início da pandemia. “Ficamos isoladas, tomamos todos os cuidados e evitamos ver até o noticiário. Meu psicológico não estava bem, causou ansiedade, era difícil ver o sofrimento das pessoas. Então, esse momento representa uma alegria imensa . A vacina vem para prolongar nossa vida”.

Quem também garantiu a vacina foi a senhora Júnia Angélica Neto Canto de Macedo, de 73 anos. “Após um período de apreensão, ansiedade, sem saber o que iria acontecer no dia de amanhã, finalmente chegou minha vez. São momentos importantes assim que servem para salvar vidas”, relatou feliz.

O tempo médio de espera da população prioritária para receber a primeira dose do imunizante foi de menos de meia hora. Trinta servidores da Sejus e 31 voluntários, entre profissionais e estudantes de medicina e enfermagem de instituições de ensino de Brasília, cadastrados no site do voluntariado, foram responsáveis por cuidar da logística e da recepção dos idosos. A Caesb foi parceira fornecendo água mineral ao público.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorCovid-19: Novos profissionais de saúde do DF devem ser vacinados na próxima semana
Próximo artigoMais de 1,7 mil mães já receberam o auxílio Bolsa Maternidade