IGESDF alerta sobre uso de acessórios pessoais no ambiente hospitalar

Operação visa sensibilizar colaboradores do Hospital de Base sobre perigos de contaminação em setores como o centro cirúrgico

263
Print Friendly, PDF & Email

Por Thays Rosário

O uso de acessórios como anéis, brincos e pulseiras no ambiente hospitalar pode comprometer o estado de saúde de um paciente, por serem objetos que facilitam a contaminação por vírus ou bactérias. Para alertar os colaboradores sobre os perigos do uso de adereços, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) promove, ao longo desta semana, a operação Zero Adorno, com ações educativas no Hospital de Base (HB).

Desde segunda (8), equipes da Gerência de Saúde, Segurança e Qualidade de Vida no Trabalho (Gesas) do Iges abordam profissionais de saúde que entram e saem do Centro Cirúrgico do HB. Com conversas e entrega de brindes, como canetas e copos personalizados, a ação visa sensibilizar sobre o uso indevido de adornos no ambiente de trabalho. A campanha segue até sexta (12).

“O adorno abriga agentes patogênicos, que podem trazer algum tipo de patologia e bactérias para a unidade hospitalar, da mesma forma como pode levar isso para o ambiente familiar daquele profissional”, explica o técnico em segurança do trabalho da Gesas, Daverson Ferreira.

Posicionada em um local estratégico de entrada e saída do Centro Cirúrgico do HB, a equipe do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt), vinculado à Gesas, confere se cada profissional de saúde está devidamente paramentado e sem a utilização de acessórios. Ao final da conversa, o colaborador é convidado a assinar uma lista, confirmando a ciência das informações recebidas. “Às vezes, o profissional se esquece de retirar os adornos, sejam eles brincos, correntes, alianças, relógios de uso pessoal e até crachás pendurados”, detalha Ferreira.

Para o último dia da ação no Hospital de Base, na sexta-feira (12), está previsto o sorteio de brindes. “Vamos apresentar o nosso quadro dinâmico, mostrando os comportamentos de cada setor. Aqueles que tiverem menos adornos serão premiados”, informa o técnico de segurança do trabalho.

O objetivo da Gesas é levar, em breve, a campanha Adorno Zero para outros setores do Hospital de Base e para as demais unidades administradas pelo Iges-DF: Hospital Regional de Santa Maria e unidades de pronto atendimento (UPAs).