CLDF quer explicações sobre afastamento de ex-diretor do IGESDF

Para deputado Jorge Vianna, Comissão de Saúde não deve se contentar apenas com notícias veiculadas pela imprensa e, tampouco, apenas servir para endossar nomes encaminhados pela SES-DF

249
Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

Em reunião da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC), da Câmara Legislativa do DF (CLDF), aprovou nesta segunda-feira (8/Fev), o requerimento de informações ao secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Osnei Okumoto, sobre o afastamento do ex-diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), Paulo Ricardo Silva, em 4 de fevereiro.

Para membros da CESC, em especial o vice-presidente da Comissão, deputado Jorge Vianna (Podemos), há necessidade de o Conselho de Administração do IGESDF, sob presidência de Okumoto, explicar o motivo da votação unânime, pelo afastamento de Silva, poucos meses após de endossar o referido nome para presidir o Instituto.

Publicidade

“Nós não podemos acompanhar os acontecimentos noticiados apelas pela televisão. Acho que precisamos convocar pela Comissão, as pessoas envolvidas nesse episódio, que causou o afastamento do atual presidente, uma vez que ele passou pela Comissão [CESC], foi sabatinado e indicado inclusive pela própria comissão que o tirou. Então há algo estranho acontecendo no IGES, por se eles indicam uma pessoa e passado alguns o próprio conselho retira ele alegando que não é competente, então houve uma falha muito grave na escolha.”.

Para Vianna, não faz sentido a CESC apenas endossar um nome escolhido pelo Conselho do IGESDF.  “Se estamos apenas chancelando, então não tinha que passar por aqui. Nós precisamos saber de fato o que acontecendo de fato na parte administrativa IGES, porque os presidentes não estão se sustentando.”.

Novo presidente

Durante a sessão, os membros da CESC aprovaram o envio de dois requerimentos de informação. O primeiro, para que Okumoto dê explicações sobre o afastamento de Silva e, o segundo, para solicitar que a SES-DF, encaminhe o nome de outro gestor, com qualificação técnica para assumir a vacância de diretor-presidente do IGESDF.

A direção do IGESDF, responsável pela gestão dos hospitais de Base do DF (HBDF), Regional de Santa Maria (HRSM), das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), além de outras em construção, está sob comando, interino, do administrador, Marcelo Oliveira Barbosa, atual diretor de Administração e Logística do Instituto.

Confira a manifestação de Vianna

Leave your vote

Artigo anteriorLewandowski suspende processo sobre ex-ministro Guido Mantega no TCU
Próximo artigoCMBDF e Administração do Varjão realizam campanha de conscientização sobre estacionar em locais proibidos