Centro Especializado em Reabilitação ganha Espaço Criança

Duas salas receberam brinquedos, espelhos e materiais que ajudam no desenvolvimento cognitivo das crianças

39


Print Friendly, PDF & Email

O Centro Especializado em Reabilitação (CER II) foi contemplado, nesta quarta-feira (27) com um Espaço Criança, continuação do projeto lançado durante a Campanha Vem Brincar Comigo 2020, da primeira-dama, Mayara Noronha Rocha. A doação no valor de R$ 10 mil foi feita pela Embaixada da Bélgica para duas salas, que receberam espelhos, tatame infantil, mesa com banco escolar infantil, ar condicionado, sapateira colmeia, lousa magnética com cavalete, duas gangorras infantis e um escorregador com balanço.

No bojo dessa iniciativa, o Escritório de Assuntos Internacionais, em parceria com a Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância e a Secretaria de Desenvolvimento Social, lançou em 2020 a iniciativa Adote um Espaço Criança. Foram convidadas missões diplomáticas e organismos internacionais a contribuírem para a adaptação e melhoria de espaços específicos em unidades de atendimento público social e de saúde, nos quais são recebidas crianças, pacientes ou dependentes de pacientes, tornando o ambiente confortável e lúdico.

Mayara Noronha Rocha agradeceu ao embaixador da Bélgica, Patrick Hermann, pela doação e disse que a relação dos dois países é baseada em uma grande parceria. “Este é um momento de agradecer essa parceria da Embaixada da Bélgica, ao participar do nosso projeto e adotar este espaço. Ter um ambiente com brinquedos e jogos faz toda a diferença para a criança, que se diverte de maneira lúdica e no caso do CER, tem suas habilidades melhores estimuladas. Essa é a prova de que solidariedade não tem barreiras”, avalia.

Publicidade

Representando o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, que não pôde comparecer à inauguração, a assessora especial Samara Furtado, agradeceu a colaboração da embaixada e destacou que graças ao empreendimento foi possível colocar ar condicionado em uma das salas e, dessa maneira, ofertar mais qualidade durante os atendimentos.

“Este apoio traz um atendimento mais humanizado para crianças e adultos, pois alguns têm filhos pequenos e acabam trazendo-os por não terem com quem deixar. Agora, podem fazer o tratamento enquanto a criança está brincando”, observa.

A iniciativa, ao longo de 2020, mobilizou nove representações diplomáticas e contemplou dez UBS e dez Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) com esses espaços. Trata-se de uma sala voltada ao desenvolvimento infantil com livros, brinquedos e materiais que estimulam o desenvolvimento cognitivo, motor e intelectual.

“O futuro do Distrito Federal e do Brasil são as crianças. Sempre fomos muito bem acolhidos no DF, compartilhar e adotar um espaço é um prazer imenso, principalmente quando a causa é voltada para as crianças. Quero parabenizar também toda a equipe desta unidade, que faz um trabalho incrível com as crianças”, afirma o embaixador da Bélgica, Patrick Hermann.

Atendimentos

O Centro Especializado em Reabilitação (CER II) é o único credenciado do DF, realizando entre 3 mil a 4 mil atendimentos por mês, em quase todas as especialidades. Os atendimentos englobam profissionais da saúde como fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, fisiatras, ortopedistas, neurologistas e neuropediatras.

Suas ações são direcionadas para o favorecimento da recuperação e adaptação às limitações impostas pela deficiência e para o atendimento às necessidades de cada paciente e família, dentre as quais se destacam as funcionais, motoras, psicossociais e espirituais.

O serviço de neuropediatria atende crianças de 0 a 13 anos 11 meses e 29 dias, com suspeita ou diagnóstico de deficiência física e/ou intelectual. O serviço de neuroadulto atende pacientes acima dos 14 anos, com dificuldade na locomoção e incapacidade funcional, alterações intelectuais e cognitivas.

O serviço de Ortopedia atende pacientes destinados à fisioterapia pós-operatória de trauma ou patologia de origem ortopédica, além dos pacientes amputados e com necessidade de tratamento conservador de fratura. A enfermagem cuida de pacientes em reabilitação, tanto na fase aguda de doenças como na fase crônica.