Capitão da PMDF de 59 anos morre de Covid-19 em Manaus

Da reserva remunerada, Salustiano não resistiu ao coronavírus. Ele morava na capital do Amazonas, que passa por colapso na saúde

43
Print Friendly, PDF & Email

Manoela Alcântara

Mais um policial militar do DF perdeu a luta contra a Covid-19. Nesta terça-feira (26/1), o capitão Sebastião Salustiano, 59 anos, da reserva remunerada da corporação, não resistiu à doença. Até o momento, 1.578 PMs foram contaminados com a doença. Entre eles, 14 morreram.

De acordo com informações da PMDF, o oficial da reserva morava em Manaus, capital que vive colapso na saúde e tem contado com ajuda externa para ter oxigênio nas Unidades de Terapia Intensivas (UTI’s). Sebastião Salustiano da Silva Neto, estava em Manaus há 7 anos, desde quando deu entrada em sua reserva remunerada.

Nesta segunda-feira (25/1), a PM também perdeu o sargento Vinícius Bomfim Leal, 44 anos. Ele teve complicações decorrentes da doença causada pelo novo coronavírus. O militar estava internado desde dezembro, em estado grave. Bomfim era lotado no Centro de Manutenção (Cman) da Polícia Militar do Distrito Federal.

O policial havia sido hospitalizado, inicialmente, no Hospital Maria Auxiliadora, no Gama. Já neste ano, no dia 6, foi transferido ao Santa Lúcia Norte.

Na noite desse domingo (24/1), teve uma parada cardiorrespiratória, mas a equipe médica conseguiu reverter a situação. Durante a madrugada, por volta das 3h, o quadro se repetiu – dessa vez, fatalmente.