Maguito Vilela, prefeito licenciado de Goiânia, morre vítima da Covid-19

Político lutava contra uma infecção de bactérias e fungos nos pulmões após se recuperar da Covid-19. Vilela ficou internado, desde 27 de outubro, em UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo

180


Print Friendly, PDF & Email

O ex-governador de Goiás e prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), faleceu aos 71 anos, na manhã desta quarta-feira (13). Vilela estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após batalha de mais de 80 dias, contra uma infecção pulmonar, em decorrência do coronavírus (Covid-19).

A confirmação do óbito foi confirmado pelo Hospital Albert Einstein e divulgada pelo secretário de Estado de Comunicação de Goiás (SECOM-GO), Bruno Rocha Lima, que por meio de nota informou que “a família está providenciando o traslado do corpo de São Paulo para Goiás e ele deve ser sepultado em Jataí, sua terra natal”. Também, por meio do microblog Twiiter os familiares comunicaram o falecimento de Vilela.

 

Publicidade


Carreira política

Vilela, que era advogado e professor, consolidou a carreira política e passou por diversos cargos públicos no estado de Goiás, iniciada com a eleição para vereador, deputado estadual e federal e vice-governador. Também governou o estado entre 1995 a 1998, ocasião em que disputou e elegeu senador. Em 2007, assumiu a vice-presidência do Banco do Brasil, nomeado pelo então Ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Antes de disputar a eleição em 2020, foi eleito prefeito de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana de Goiás, por dois mandatos consecutivos, em 2008 e 2012. Nas últimas eleições, após ser eleito prefeito de Goiânia, chegou a tomar posse, ainda na UTI, ocasião em que, segundo o médico Marcelo Rabahi, que acompanhou e tratou de Vilela, demonstrava boas chances de recuperação.

Tragédia familiar

Nelma e Nelita Vilela, irmãs de Maguito, morreram vítimas da Covid-19 — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Em agosto de 2020, Vilela perdeu duas irmãs, para a Covid-19 com intervalo de nove dias. No dia 19, morreu Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, que tinha diabetes e problemas pulmonares, comorbidades que agravaram o quadro. Já no dia 28, a mais velha, Nelita Vilela, de 82 anos, também veio a óbito.

Vilela deixa a esposa Flávia Teles e quatro filhos: Vanessa, Daniel, Maria Beatriz e Miguel; e uma enteada: Anna Liz