Moradores da Estrutural podem acessar internet grátis

Wi-Fi Social alcançou 42 pontos. Conexão já contabiliza mais de 30 milhões de acessos desde 2019 e chegará em breve ao Sol Nascente/Pôr do Sol

98


Print Friendly, PDF & Email

Por Rafael Secunho

Dona de uma banca de frutas na Feira da Estrutural, Maria de Fátima Rodrigues, 30, é uma comerciante conhecida na região. Mas confessa já ter perdido algumas vendas por conta da ausência de internet no telefone celular. Agora, ao que tudo indica, isso acabou. Fátima se tornou mais uma usuária do Wi-Fi Social, que chegou nesta quinta-feira (3) à Cidade Estrutural.

“Coloco o crédito no telefone, mas a internet dura só dois dias. E muitos clientes me chamavam no WhatsApp e eu não via”, explica a feirante. “Já me conectei agora de manhã pelo wi-fi do governo e o sinal está muito bom. Estou gostando muito”, elogia.

Publicidade

O Wi-Fi Social é um projeto da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti) e alcançou hoje 42 pontos em todo o DF. O sinal foi colocado em três diferentes locais da Vila Estrutural: Feira Permanente, Avenida Central e no Terminal Rodoviário. Como são vizinhos, a internet está disponível numa extensão de 1 km da RA.

A conexão, sem custo para o Governo do Distrito Federal (GDF) ou para o internauta, já contabiliza mais de 30 milhões de acessos desde 2019. E, segundo o secretário da Secti, Gilvan Máximo, a expectativa é levar conectividade a 200 pontos fixos da capital até o final de 2022.

“Além da inclusão digital, estamos proporcionando inclusão social. Hoje em dia, ninguém mais vive sem internet. As pessoas precisam da rede para se comunicar e resolver as questões do dia-a-dia. E um pacote de dados é caro atualmente”, afirma Gilvan. A cidade de Sol Nascente/Pôr do Sol é o próximo alvo do programa Wi-Fi Social.

Confira aqui os pontos em operação, teste e instalação.

A feirante Maria de Fátima Rodrigues comemorou o Wi-Fi Social: “agora, meus clientes podem me acionar pelo WhatsApp” | Foto: Paulo H. Carvalho

Internet e conhecimento

A inauguração do projeto na Avenida Central da cidade foi prestigiada por autoridades como o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, e o senador Izalci Lucas.

Para o ministro, mais internet significa mais conhecimento para a população. “Levar a rede para as regiões mais carentes, acompanhada também da formação de professores, é investir em educação. É pensar nas futuras gerações”, destaca ele.

Confira o vídeo:

Lan House Social

Foi aberta também, na oportunidade, uma Lan House Social ao lado da Administração da Estrutural/SCIA. Mais um espaço para o acesso gratuito à rede mundial de computadores. A sala conta com 10 máquinas disponíveis para uso em sistema de revezamento. São todas recicladas, dentro do Projeto Reciclotech da Secretaria.

O administrador da cidade, Major Gustavo Cunha, revelou que o sentimento da cidade é de gratidão. Em tempos difíceis de pandemia do coronavírus, o serviço de internet gratuito fará toda a diferença.

“Nosso sentimento é de gratidão. É uma região carente e nessa época de pandemia a gente via as crianças com dificuldade nas aulas on-line. Os pais pediam ajuda. Não foi fácil”, lembra o administrador. “Essas duas iniciativas foram um presente para a nossa cidade”, finaliza ele.

Como se conectar

Para se conectar ao Wi-Fi Social é preciso fazer um cadastro com nome, e-mail, número de celular e CPF. A alternativa é acessar por meio do login em plataformas de redes sociais.

O serviço garante o direito à privacidade individual, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais. O custo de instalação e manutenção das redes é de responsabilidade das empresas credenciadas no programa.



ANÚNCIO

PRECISA SE QUALIFICAR?