Jofran Frejat é lembrado como um dos maiores defensores do SUS no país

Médico-Cirurgião, ex-deputado federal por cinco mandatos e ex-secretário de saúde por quatro gestões, Frejat foi responsável por estruturar Atenção Primária de Saúdo DF DF, modelo replicado em todo país pelo SUS

246
Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

Na noite de terça-feira (23/Nov), morreu o médico, Jofran Frejat, aos 83 anos, vítima de complicações causadas por um câncer pulmonar, diagnosticado há pouco mais de um mês. Médico-cirurgião, Frejat foi secretário de Estado de Saúde do DF, por quatro gestões, e por cinco mandatos, ocupou a cadeira de deputado federal, com passagem por partidos como o PFL (atual DEM),  PP, PPB e PTB, até de se filiar, em 2007, ao PR.

Enquanto gestor público, Frejat foi responsável por estudar e adaptar o modelo de saúde da Inglaterra, os Centros de Saúde, com atendimento nas especialidades de clínica médica, pediatria,  ginecologia e dentistas, o que deu origem a estruturação da Atenção Primária à Saúde (APS) brasileira, replicada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo país.

Frejat também foi responsável pela fundação da Escola Superior de Ciência da Saúde (ESCS), mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), referência no Distrito Federal, na formação de médicos e enfermeiros.

Político

Em 2018, aclamado pela população do DF a concorrer a vaga para governador do Distrito Federal Frejat lançou a pré-candidatura e chegou a alcançar mais de 25% das intenções de votos com vantagem disparada em relação aos demais prés-candidatos que concorreriam ao pleito. Porém, disputas internas, não publicitadas pelo político, o levaram a desistir  de participar das eleições.   

Repercussão

Com o anúncio da morte de Frejat, por parte dos familiares, diversos personagens políticos e vinculados a saúde pública brasileira se manifestaram.

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), decretou luto oficial de três dias, além de declarar, por meio de Nota de Pesar que “Jofran Frejat é um exemplo que eu segui e espero continuar seguindo na vida pública. Para mim, sempre foi um modelo de político.”. Rocha lembra o legado “de retidão e honestidade que deve servir de parâmetro a qualquer pessoa que pense em atuar na política e no serviço público.” deixado pelo médico e político.

O presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), Rafael Prudente, “Brasília perdeu um grande líder, um grande cidadão. Jofran Frejat construiu uma história com muito trabalho, dedicação e sempre colocou a sinceridade e a ética acima de qualquer negociação ou acordo político. Foi reconhecido várias vezes pelo eleitor de Brasília, merece nosso respeito. Seus projetos foram direcionados para os que mais necessitavam e como empresário e médico lutou pelo desenvolvimento econômico de Brasília e pela geração de empregos. Ficam os ensinamentos e o jeito respeitoso de fazer política do nosso Dr. Frejat.”

O deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), egresso da enfermagem e, presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da CLDF], lembrou a defesa incondicional de Frejat em relação ao SUS, herança que o parlamentar afirma aplicar na vida política. “Com Frejat, aprendi a amar e trago como herança, a defesa incondicional do Sistema Único de Saúde, que mesmo com todas as deficiências que possam existir, é responsável por garantir o acesso, com um mínimo de dignidade, a saúde para mais de 70% da população brasileira. Frejat parte, mas deixa plantado em nossos corações, o amor e o respeito a arte de cuidar do próximo.”

O ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB) apontou a rivalidade e o respeito mútuo, além de apontar a dignidade por parte do ex-adversário. “Embora adversários na eleição de 2014 sempre mantive com ele uma relação de respeito e diálogo. Frejat exerceu a política com dignidade e tinha minha admiração. Que Deus conforte sua família”.

Também o ex-governador do DF, o médico Agnelo Queiroz (PT), também lembrou de momentos, em que atuou juntamente com Frejat, “à frente de muitas lutas em defesa dos servidores da Saúde, mantendo o respeito e amizade em diversos momentos das nossas vidas.”.

Para o presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) e do Sindicato dos Médicos do DF (SINDMÉDICO-DF), Guttemberg Fialho, “Frejat deixa como exemplo o compromisso com a saúde pública, com a coletividade e com a vida. Durante toda a vida pública, seja enquanto parlamentar, seja no Executivo, ele trabalhou pela saúde pública e pela vida”.

Política Distrital

Com forte segmentação na cobertura de Saúde e das políticas públicas e de gestão voltadas ao segmento, Política Distrital (PD) teve a oportunidade de entrevistar, ou ter Frejat como fonte de diversas reportagens produzidas pelo site.

Ainda enquanto pré-candidato ao governo do Distrito Federal, Jofran Frejat registrou entrevista concedida ao PD, em 3 de maio de 2018, última concedida ao PD, à época, juntamente com o então vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF), Jorge Vianna, atualmente deputado distrital.

Na ocasião, com 81 anos, Frejat registrou na rede social “O dia hoje foi cheio e de muito diálogo, graças a Deus! Estive mais uma vez na Rádio Federal, no programa Panorama Político, na Rádio Federal, em um bate-papo com o jornalista Kleber Karpov. Falamos sobre saúde pública, política e eleições. É conversando e com muita disposição que vamos fazer com que Brasília volte a ser a capital da esperança. #Frejat