Associação Pestalozzi de Brasília ganha micro-ônibus

O veículo vai reforçar a mobilidade no transporte de idosos e pessoas com deficiência da rede de proteção social

32


Print Friendly, PDF & Email

O filho da baiana Éden Marquês (71 anos), Robertinho (50), há mais de 30 anos é acompanhado pela Associação Pestalozzi. Morando no Distrito Federal há cerca de 10 anos, ela relata o amor do filho pela instituição. “Nesse momento de pandemia, ele, que tem deficiência intelectual, chegou a ficar doente de tanta saudade. Robertinho tem esse espaço como a casa dele”, relata Éden.

Assim que as atividades presenciais voltarem ao normal, Robertinho e seus colegas vão ter uma surpresa. Um micro-ônibus novo, adaptado para pessoas com deficiência. O veículo vai reforçar o transporte dos atendidos pela Pestalozzi em passeios, visitas de campo e outras saídas externas, como aquelas em que os assistidos têm aulas de jiu-jitsu. “Esse veículo significa mais autonomia para os nossos usuários. Assim, vamos poder oferecer, cada vez mais, um serviço melhor para essas pessoas que tanto precisam”, comemora o presidente da Pestalozzi, Sérgio Belmonte.

“Trata-se de uma instituição que cumpre uma linda e fundamental missão, reconhecida nacionalmente. O MOBSuas garante o transporte de qualidade e com segurança para funcionários e usuários dos serviços da Assistência Social”

Publicidade

Mayara Noronha Rocha, secretaria de Desenvolvimento Social

O micro-ônibus foi doado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) na manhã desta quinta-feira (12), por meio do programa MOBSuas, do governo federal. Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, a mobilidade é uma forma de garantir os direitos dos usuários da Política de Assistência Social.

“Trata-se de uma instituição que cumpre uma linda e fundamental missão, reconhecida nacionalmente. O MOBSuas garante o transporte de qualidade e com segurança para funcionários e usuários dos serviços da Assistência Social”, destaca Mayara.

A secretária Mayara explica ainda que a Rede do Sistema Único de Assistência Social (Suas) do DF tem atuado na inclusão das pessoas em vulnerabilidade social. “Esse veículo vem para garantir a inclusão social e a cidadania aos usuários das unidades de assistência social, em especial para as pessoas com deficiência, uma vez que o micro-ônibus é totalmente adaptado”, acrescenta.

Atualmente, a Associação Pestalozzi de Brasília atende 135 usuários, em período integral, com deficiência intelectual, deficiência múltipla e autismo nas áreas de assistência e educação. “Com essa mobilidade será possível oportunizar aos usuários atividades e serviços que, sem o veículo, eles não poderiam participar, em especial as pessoas com deficiência”, afirma a coordenadora-geral da Pestalozzi Brasília, Luciana Siqueira Pinho.