Após oito meses da primeira infecção, GDF anuncia plano contra coronavírus

Reconduzido a SES-DF, pós prisão de ex-secretário, Okumoto apresenta plano de contenção para DF lidar com eventual segunda onda do Covid-19, bem como mudanças implementadas para lidar com pandemia

223


Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

Na terça-feira (10/Nov), o secretario da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Osnei Okumoto, deve conceder entrevista coletiva, as 15 horas, no Palácio do Buriti, para anunciar o “Plano Estratégico de Combate ao Coronavírus no Distrito Federal – Ações de Enfrentamento 2020-2021”.

De acordo com o GDF, o plano reúne um conjunto de medidas a serem adotadas para investigar a circulação do coronavírus (Covid-19), nas regiões administrativas do DF, apresentar diretivas de como lidar com uma possível, segunda onda da doença. Também devem ser publicitadas, as mudanças a serem implementadas na rede pública de saúde para atender os pacientes de Covid-19.

Publicidade

O anúncio, ocorre com pouco mais de três meses, após o retorno de Okumoto à pasta (25/Ago), após a prisão do então secretário, Francisco Araújo, e da cúpula da SES-DF, por força da operação Falso Negativo, deflagrada pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), por suspeita de irregularidades na aquisição de testes para Covid-19.

Embora tenha apresentado planos de contenção para lidar como o coronavírus, a frente da própria SES-DF, o ex-gestor da pasta, chegou a ser publicamente criticado, por diversas ocasiões. Tanto por omissão de esclarecimento à população, quanto por tentativas de mudanças, na aferição dos dados do DF, em relação a pandemia.

Desde o primeiro caso da pandemia do coronavírus registrado no DF, em sete de março, o DF conta com 216.861 casos e um total de 3.759 óbitos registrados, de acordo com dados do Painel Covid19 no DF, mantido pelas secretarias de Saúde e de Estado de Segurança Pública do DF (SESP-DF).

Com informações de Agência Brasília