Sindate e presidente da Comissão de Saúde da CLDF, visitam o hospital da PMDF

45
Print Friendly, PDF & Email

Os diretores do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF) Newton Batista e Isa Leal, acompanhados do deputado e presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) Jorge Vianna, estiveram na manhã desta segunda-feira (14/09), no Hospital de Campanha da PMDF para conhecer a estrutura da unidade e verificar as condições de trabalho dos profissionais.

O Sindate se reuniu com o diretor médico e executivo da instituição Dr. Cláudio Vitti, com a diretora assistencial da instituição Ana Paula Marques e com o diretor administrativo do hospital Pablo Miranda, e aproveitou o momento para reivindicar o pagamento dos trabalhadores. Em resposta, os gestores informaram que o pagamento do auxílio transporte já foi feito, no entanto, os recursos destinados aos salários dos colaboradores não foram repassados pela Secretaria de Saúde, por estarem em fase de análise e essa morosidade está impossibilitando que os compromissos com os profissionais seja honrado, uma vez que a unidade hospitalar depende destes recursos.

Diante disso, a entidade apresentou para o sindicato e o deputado os documentos do Ministério Público e da SES-DF que comprovam que a instituição está apta para receber os repasses, mas a burocracia dos processos está motivando a demora.

Segundo o documento apresentado pela comissão do MP e o despacho da SES/FSDF (46766243), o Fundo de Saúde do Distrito Federal solicitou que a Comissão Consultiva de Monitoramento e Análise de Contratações de Serviços e Aquisições relativas ao COVID-19 se manifestasse sobre a regularidade do pagamento à citada empresa.

Após a reunião, a gerência da unidade convidou os diretores do sindicato e o parlamentar a conhecerem a estrutura do hospital, e constataram o subaproveitamento dos leitos disponibilizados, uma vez que a unidade hospitalar está equipada para atender 80 pacientes em UTI, mas no momento está com apenas 10% de ocupação.

O deputado Jorge Vianna (Podemos) sugere que: “Uma parcela dos leitos que não estejam sendo ocupados por pacientes com Covid, sejam destinados aos pacientes não Covid que necessitarem de UTI para realizarem hemodiálise”. E referente aos atrasos dos salários, o parlamentar diz que essa demora está prejudicando os trabalhadores, e isso não pode acontecer.

Para o diretor do Sindate Newton Batista, a visita foi importante, pois foi possível ver as instalações do hospital, observar as condições de trabalho dos profissionais e também constatou que será pago o percentual do grau máximo de insalubridade de 40%, conforme a legislação, o que é um ponto positivo.

O Sindate agradece o apoio do deputado Jorge Vianna, e afirma que continuará acompanhando e cobrando que a situação dos colaboradores seja regularizada o mais breve possível, assegurando a categoria, que se manterá firme nas cobranças de todos os direitos para os trabalhadores.