Delmasso quer CPI para investigar sonegação de ISS por bancos no DF

Distrital defende que, caso surta efeito, DF pode dobrar arrecadação de ISS

49


Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

O deputado Delmasso (Republicanos) anunciou, durante sessão da Câmara Legislativa do DF (CLDF), nesta quarta-feira (26/Ago), a intenção de efetuar o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar uma suposta sonegação do Imposto sobre Serviços (ISS). Deputado defende que imposto devido, por cerca de 300 instituições financeiras, instaladas no DF, pode dobrar arrecadação do imposto no DF.

“Existe um indício que essa prática ocorre há muito tempo aqui no DF e até agora não foi tomada nenhuma providência. Estudos feitos pela nossa assessoria, utilizando dado que pegamos da CPI dos Bancos, que aconteceu na Câmara de Vereadores de São Paulo, leva a concluir que existe uma grande fraude na arrecadação do ISS dos bancos aqui do DF. Fraude que pode chegar a bilhões de reais.”, afirmou Delmasso.

Publicidade

Segundo o deputado, a fraude da CPI da Sonegação do financeiro de SP, revelou que 101 diretores dos principais bancos privados brasileiros foram indiciados, por sonegarem mais de R$ 3 bilhões, aos cofres públicos do município daquele estado.

“Quero apresentar a CPI que vai apurar a sonegação fiscal dos bancos no DF. Essa CPI pode ter o mesmo resultado de SP que colocou em um no nos cofres públicos do Estado de São Paulo, R$ 3 bilhões. O que nós levantamos aqui é que se a mesma prática acontecer no DF, podemos incrementar em R$ 1,6 bilhão, a arrecadação do ISS.”, justificou Delmasso ao ponderar que, “da mesma forma, aquele que frauda, também mata pessoas”, concluiu.