Unidades Básicas de Saúde voltam a oferecer testes rápidos no DF

As unidades básicas de saúde também dispõem dos RT-PCR, feitos no fundo do nariz. Exames serão apenas para quem apresentar sintomas da doença

499
Print Friendly, PDF & Email

A partir desta segunda-feira (17), todas as unidades básicas de saúde (UBSs) do Distrito Federal passam novamente a ofertar à população o teste rápido para diagnóstico da Covid-19. As UBSs foram abastecidas com 50 mil testes, que serão aplicados em pessoas que apresentam sintomas da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Além desse tipo, as unidades também possuem o teste RT-PCR (swab nasal).

O Distrito Federal atravessa o platô da pandemia. Na rede pública de saúde, já foram feitos cerca de 500 mil testes ao longo dos últimos meses ofertados em várias modalidades de testagem.

A Secretaria de Saúde frisa que a testagem é para pessoas que apresentam sintomas da Covid-19. O cidadão que apresenta sintomas será atendido, avaliado e poderá fazer o teste se for recomendado pelo profissional de saúde.

Publicidade

Conheça os testes que a Atenção Primária disponibiliza

RT-PCR (swab)
É considerado pelos especialistas a técnica “padrão ouro” no diagnóstico da Covid-19. Ele é recomendado no início da infecção, em pacientes que apresentam sintomas a partir do terceiro dia até o sétimo. É nesse período em que há maior quantidade do novo coronavírus no organismo humano. O material genético para o exame é retirado da mucosa do fundo do nariz com um cotonete. Esse exame fica pronto em até 48 horas e a equipe da unidade entra em contato com o paciente para informar o resultado.

Rápido
É feito com a coleta de uma gota de sangue, que reage em soro e identifica a produção dos anticorpos IgM e IgG que o organismo humano produz para enfrentar o vírus. O exame é indicado a partir do oitavo dia dos sintomas, período em que a detecção ocorre com mais precisão. O resultado desse exame sai em até 30 minutos.


Pacientes assintomáticos
Quando algum membro da família testa positivo para a Covid-19 todos do grupo familiar são orientados a ficar em isolamento, recebendo atestado de 14 dias para observação dos sintomas. Se houver piora, é necessário procurar novamente o serviço de saúde, caso contrário, respeitar o isolamento em casa e, somente depois desse período, voltar às atividades.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorRede Pública de Saúde tem 421 voluntários profissionais em atuação
Próximo artigoHRG inaugura sala de vacina na unidade materno-infantil