Servidores têm carga horária ampliada para reforçar combate à Covid-19

363
Print Friendly, PDF & Email

Objetivo é atender a demanda trazida pela ampliação de leitos

Por Leandro Cipriano

Com a abertura de novos leitos para pacientes acometidos pela Covid-19, a Secretaria de Saúde decidiu reforçar o atendimento ampliando a carga horária de 44 servidores da pasta, de 20 para 40 horas semanais. Os nomes dos contemplados foram publicados no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (15). Trinta e quatro deles atenderão a demanda crescente nos laboratórios dos hospitais Materno Infantil de Brasília (Hmib) e de Ceilândia (HRC).

Somente no Hospital Regional de Ceilândia foram 17 profissionais de saúde beneficiados com a carga horária ampliada, entre técnicos de laboratório de patologia clínica e auxiliares operacionais de serviços diversos (AOSD). A medida foi necessária depois da inauguração do hospital modular anexo ao HRC, que tem 73 leitos clínicos para pacientes em recuperação da Covid-19.

De acordo com a subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde, Silene Almeida, a nova unidade aumentará a quantidade de serviços para o laboratório do HRC, responsável por dar suporte ao hospital modular quando precisar de resultados de exames, a exemplo de raio-X e coletas laboratoriais. Por isso, foi necessário aumentar o tempo de trabalho dos que atuam nessa área.

“A ampliação de carga horária vai reforçar o serviço diagnóstico complementar no HRC, para dar conta de atender a demanda trazida pelos 73 leitos Covid do hospital modular. Essa ampliação serve para garantir a assistência como um todo e fazer os serviços funcionarem de forma eficaz para os pacientes”, afirmou Silene Almeida.

Segundo a gestora, as ampliações também beneficiaram enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos, garantindo às unidades contempladas melhores condições para gerenciar o déficit de pessoal em razão da pandemia. “A carga horária ampliada é mais uma das medidas adotadas para fortalecer a rede pública de saúde”, avalia a subsecretária.

Ao todo, os 44 profissionais de saúde ofertarão 880 horas a mais de trabalho em diversas especialidades a partir da data da publicação da medida.

Mais servidores

Em julho, outros 276 servidores também tiveram a carga horária ampliada de 20 para 40 horas, como medida para reforçar a assistência aos pacientes suspeitos e confirmados com a Covid-19 nas regiões de saúde Sul, Norte, Leste, Oeste, Sudoeste e Centro-Sul.

Com os 276 profissionais de saúde, 5.520 horas a mais de atendimento foram ofertadas diretamente nos leitos abertos ou ampliados para o enfrentamento à Covid-19.

Até o momento, a Secretaria de Saúde oferece 634 leitos com suporte respiratório para o tratamento dos pacientes infectados pelo coronavírus. Conforme o levantamento da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), em apenas 14 dias, houve um aumento de 43% de leitos de terapia intensiva abertos.

Fonte: Agência Saúde DF