HUB disponibiliza mais 8 leitos de UTI e 10 de enfermaria para pacientes com Covid-19

121
Print Friendly, PDF & Email
Para a ampliação, remanejou leitos e colaboradores e recebeu reforço de profissionais temporários contratados pela Ebserh

Desde o início desse mês, o Hospital Universitário de Brasília, vinculado à Universidade de Brasília e à Rede Ebserh (HUB-UnB/Ebserh) passa a contar com mais oito leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento da Covid-19, passando de 12 para 20, todos com ventilação mecânica e suporte para realização de diálise. Já o número de vagas de enfermaria para pacientes contaminados pelo novo coronavírus dobrou, chegando a 20 leitos.

No total, a Unidade de Manejo da Síndrome Respiratória Aguda Grave, área criada exclusivamente para enfrentar a pandemia e que abriga a UTI e a enfermaria de Covid-19, passou de 22 para 40 leitos. O aumento da capacidade atende à solicitação da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), já que o Distrito Federal (DF) tem registrado aumento de casos nas últimas semanas.

Para colocar em funcionamento a ampliação do serviço, o HUB transferiu parte dos leitos e da equipe da UTI Geral para a UTI Covid-19, recebeu três respiradores emprestados da secretaria, remanejou colaboradores de outras áreas e contratou profissionais temporários via processo seletivo emergencial realizado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

A equipe que atua no serviço agora soma aproximadamente 250 pessoas, quase o dobro se comparado ao começo de junho, quando a quantidade era de 138. São técnicos de enfermagem, enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e um terapeuta ocupacional.

Atuação da Rede Ebserh

Além do apoio ao ensino, formação e capacitação das equipes assistenciais, a Rede Ebserh implementou o Comitê de Operações Especiais (COE) para definir estratégias e ações em nível nacional para o enfrentamento da pandemia. Desde os primeiros anúncios sobre a Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhado em parceria direta com os ministérios da Saúde e da Educação, com participação nos COEs desses órgãos, e tendo como diretrizes o monitoramento da situação no país e em suas 40 unidades hospitalares.

Tem atuado na realização de treinamento de funcionários da Rede, promoção de webaulas, definição de fluxos e instituição de câmaras técnicas de discussões com especialistas. Promoveu processos seletivos emergenciais com a possibilidade de contratação de aproximadamente 6 mil profissionais temporários para o enfrentamento da pandemia.

Também disponibilizou R$ 274 milhões para ações contra o coronavírus, recursos do Ministério da Educação (MEC) liberados pela Ebserh de acordo com a necessidade e urgência de cada unidade hospitalar. A verba está sendo utilizada em adequação da infraestrutura, aquisição e manutenção de equipamentos, compra de medicamentos e outros insumos, além de equipamentos de proteção individual.

Em algumas regiões, as unidades da Rede Ebserh têm atuado como hospitais de referência ao enfrentamento do Covid-19, enquanto que em outras, atuam como retaguarda em atendimentos assistenciais para a população, por meio do Sistema Único de Saúde.

Fonte: EBSERH