Bancos de Leite promovem campanha para arrecadar potes de vidro

166
Print Friendly, PDF & Email

Recomenda-se o pote de café solúvel, ou algum no mesmo modelo, para melhor condição de armazenamento do leite

Por Guilherme Pereira

Os Bancos de Leite Humano (BLH) do Distrito Federal estão coletando potes e frascos de vidro de 150 ml e 300 ml para o armazenamento do leite materno. A campanha para a doação desses utensílios é permanente e esta pode ser feita em qualquer um dos 12 pontos do Banco de Leite ou nos postos de coletas nos hospitais da rede pública.

Publicidade

Apenas potes de vidro com a tampa plástica podem ser utilizados, pois para ser pasteurizado, o leite precisa ser aquecido a 62,5º C por 30 minutos. Os recipientes plásticos não suportam este aquecimento. Recomenda-se também o pote de café solúvel, ou algum no mesmo modelo, para melhor condição de coleta e armazenamento do leite, devido à sua boca mais larga.

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Potes com o fechamento a vácuo, como os de azeitona ou extrato de tomate, também não poderão ser utilizados, pois além do fechamento inadequado, a tampa de metal pode contaminar o leite, como explica a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno, Miriam Santos. “Uma vez abertas, essas tampas de potes a vácuo oxidam e podem contaminar o leite. Por isso, insistimos que as tampas devem ser de plástico e livres de BPA (bisfenol A)”, explica a médica.

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Além da doação dos potes, lactantes que desejarem compartilhar o leite materno podem se cadastrar pelo site do programa Amamenta Brasília e no telefone 160 opção 4. O site da Secretaria de Saúde também fornece todas as informações para mães que desejam doar. A coleta é feita no próprio domicílio da doadora pelo Corpo de Bombeiros do DF, a rota de coleta também está disponível no site do BLH.

“Toda mulher que esteja amamentado é uma potencial doadora de Leite Humano, um pote de 300 ml pode alimentar até 10 bebês”, complementa Miriam que também ressalta que, apesar da pandemia do novo coronavírus, a coleta de leite sempre foi feita seguindo os devidos protocolos de higiene.

Devido à pandemia, o BLH também está utilizando todos os canais virtuais abertos para atender e orientar as doadoras, inclusive por videochamada, se for necessário.

No último ano, o Distrito Federal possuía 6.278 doadoras de leite cadastradas, que beneficiavam 14.274 recebedoras de leite humano. Mais de 17 mil litros foram coletados no último ano.

Fonte: Agência Saúde DF

Artigo anteriorVianna se reúne com secretário de Saúde para tratar de demandas de servidores da Saúde
Próximo artigoHRSAM cria atendimento por telemedicina para servidores com sintomas gripais