Na Hora reabre as portas com protocolos de segurança para prevenção contra a Covid-19

102
Print Friendly, PDF & Email

Nesta terça-feira (9/6), o Na Hora volta a abrir as portas com novos protocolos estabelecidos para garantir a segurança de toda a população e dos servidores do órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). O decreto de reabertura foi publicado na noite desta segunda-feira (08/6) no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Para sua reabertura, dentre as medidas adotadas para a reabertura está a testagem para o novo coronavírus (Covid-19) de todos os colaboradores em trabalho presencial.

As unidades funcionarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, exceto nos shoppings centers onde seguirá o horário de atendimento desses locais. Nas unidades haverá a entrega de senhas de segunda à sexta-feira, de 8h às 17h30. Em Ceilândia, entretanto, o Na Hora não vai abrir as portas por causa do lockdown decretado pelo GDF nos próximos dias, em função do aumento dos casos da Covid-19 na cidade.

Também serão adotadas a partir de agora para a proteção dos usuários e servidores a utilização de termômetro infravermelho para testagem da temperatura das pessoas; a obrigatoriedade do uso de máscaras; o revezamento dos servidores para o atendimento ao público e a reorganização do layout interno para que a distância mínima seja respeitada, dentre outras medidas.

De acordo com a secretária da Sejus, Marcela Passamani, para o retorno do Na Hora ao atendimento presencial foi elaborado um plano estratégico e rigoroso das atividades, onde constam regras de operacionalização para que elas possam ser feitas gradualmente, garantindo segurança ao cidadão e a seus colaboradores. “O importante é que a população só procure pelo órgão caso não tenha como acessar o serviço que precisa pela Internet. Vamos nos cuidar e cuidar uns dos outros nesta pandemia”, recomenda.

Nesse retorno, o órgão orienta aos cidadãos para busquem os serviços de atendimento presencial nas unidades somente em casos de urgência. Para isso, houve aumento da divulgação dos serviços digitais e orientação para que os usuários façam uso desses meios quando possível.

Fonte: Sejus