Carteira de Motorista: Liberadas aulas teóricas on-line para condutores

Ensino remoto está autorizado enquanto durar o isolamento social decorrente da pandemia de Covid-19

406
Print Friendly, PDF & Email

Agência Brasília *

As aulas teóricas do curso de formação de condutores agora podem ser realizadas na modalidade de ensino remoto, em razão da pandemia de Covid-19. A autorização foi concedida pelo Detran, por meio da Instrução nº 430, de 2 de junho de 2020, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (4), com base em deliberação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A instrução traz todos os critérios de segurança exigidos para que os centros de formação de condutores (CFCs) possam oferecer o conteúdo teórico na modalidade a distância. É necessário também que os servidores do Detran tenham como ingressar na sala virtual, em tempo real, para acompanhamento.

Publicidade

Critérios permanecem

O conteúdo programático, a carga horária e a duração das aulas técnico-teóricas devem seguir os mesmos critérios estabelecidos para as aulas presenciais. Não serão permitidos vídeos previamente gravados, pois o sistema eletrônico deve possibilitar ao instrutor o compartilhamento do conteúdo, em tempo real, da tela do seu dispositivo, bem como a interação com o candidato por meio de vídeo ou chat.

Além disso, o sistema utilizado deve possibilitar o registro de cada aula, gerando relatórios com informações suficientes ao controle da carga horária e frequência do candidato e do instrutor. Para tanto, os relatórios precisam conter a identificação do CFC, data e horário de início e término da aula, entrada e saída de todos os alunos por meio de registro biométrico facial, conteúdo programático e quantidade de candidatos com presença registrada na sala virtual.

O tempo de tolerância para que os alunos entrem na sala virtual será de 15 minutos, contados a partir do horário de abertura da aula. Durante a atividade, também deverá ser feita mais uma autenticação biométrica facial de, no mínimo, 20% dos presentes, de forma aleatória. O aluno que descumprir esses requisitos não terá a presença computada.

Durante pelo menos cinco anos, as empresas responsáveis devem arquivar todos os relatórios e imagens coletadas, além de disponibilizá-los no sistema eletrônico para acesso da Gerência de Fiscalização Administrativa (Gerfad), responsável pelo monitoramento e fiscalização das atividades dos CFCs.

Cadastramento

Empresas interessadas em fornecer sistema eletrônico para as aulas remotas devem, primeiramente, solicitar a homologação junto ao Detran, para depois firmar acordo ou contrato comercial com os CFCs. A regra vale para aquelas que já oferecem serviços de telemetria e monitoramento.

Os requerimentos assinados e digitalizados devem ser encaminhados ao endereço eletrônico gerfad@detran.df.gov.br, juntamente com todos os documentos necessários à montagem do processo. A homologação vigorará enquanto durar a situação de emergência pública, podendo ser estendida caso o Contran autorize a modalidade de ensino remoto por tempo maior.

Os CFCs que optarem por não funcionar nesse período de pandemia devem comunicar a decisão ao Detran. As aulas e exames práticos continuam suspensos, conforme determinam as medidas preventivas à disseminação do novo coronavírus adotadas pelo GDF.

Como acessar

Candidatos a obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) que optarem pelas aulas remotas devem se cadastrar no site do Detran e agendar a coleta biométrica.

Fonte: Agência Brasília

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Artigo anteriorDispensa de licitação para hospital de campanha em Ceilândia
Próximo artigoAgências do Trabalhador têm vagas com salário de até R$ 8,2 mil